PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Dinamarca e Irlanda não saem do empate no jogo de ida da repescagem

Fechando a rodada dos jogos de ida da repescagem europeia para a Copa do Mundo de 2018, Dinamarca e Irlanda não saíram do zero a zero. Diante dos olhos do príncipe dinamarquês Frederico VI, o time da casa foi superior, pressionou os adversários na maior parte do tempo, mas não conseguiu abrir o placar. Com [?]

18:45 | 11/11/2017

Fechando a rodada dos jogos de ida da repescagem europeia para a Copa do Mundo de 2018, Dinamarca e Irlanda não saíram do zero a zero. Diante dos olhos do príncipe dinamarquês Frederico VI, o time da casa foi superior, pressionou os adversários na maior parte do tempo, mas não conseguiu abrir o placar. Com o resultado, a Irlanda chega a sete partidas sem perder fora de seus domínios, sendo três triunfos e quatro empates.

A Dinamarca perdeu apenas um de seus oito últimos jogos oficiais.O jogo de volta acontece na próxima terça-feira, em Dublin, na Irlanda, que busca sua quarta participação no Mundial. Os escandinavos, por sua vez, querem disputar a competição pela quinta vez.

Esta é terceira vez que a Irlanda disputa a repescagem. Levou a melhor em 2002, contra o Irã, e a pior em duas, contra a Bélgica em 1998 e a França em 2010. A Dinamarca, por sua vez, joga os playoffs pela primeira vez.

O primeiro tempo começou com a Dinamarca já ensaiando uma pressão. A primeira grande chance aconteceu aos 10 minutos, mas o goleiro Randolph salvou a Irlanda duas vezes. Stryger Larsen foi lançado na área e soltou o pé, para a primeira grande defesa. Na sequência, o rebote ficou com Cornelius e o goleiro novamente impediu o gol.

Neste momento da partida, o que se via era a Irlanda fechada em seu campo de defesa, buscando claramente um empate fora de casa. Apesar de superior, a Dinamarca só foi levar perigo novamente aos 30 minutos, quando Eriksen arriscou de muito longe, para mais uma ótima defesa de Randolph. O goleiro rebateu para o meio da área e Sisto, no rebote, mandou para fora, por muito pouco.

Até os 42 minutos, a Irlanda não havia finalizado nenhuma vez, até que o lateral Christie arrancou pela direita, invadiu a área e obrigou Shmeichel a fazer boa defesa. No rebote, Hendrick chutou em cima de Kvist e conseguiu apenas o escanteio.

Na volta do intervalo, a Dinamarca seguiu superior e ditando o ritmo do jogo. Apesar disso, a partida era morna, sem nenhum dos goleiros sendo acionado. Apenas aos 21 minutos, a Irlanda teve uma boa chance. Em levantamento na área dinamarquesa, zaga não cortou, e o zagueiro Clark foi pego de surpresa ao ficar sozinho com a bola. De tão surpreso, ele nem finalizou e desperdiçou grande oportunidade.

Logo na sequência, a Dinamarca respondeu com Yurary Poulsen arriscando de fora da área, mas a bola saiu à direita da meta adversária. Com 30 minutos no relógio, o segundo tempo não teve nenhuma chance real de gol.

A Dinamarca parecia aceitar o resultado, quando começou a esboçar uma pressão, mas era tarde demais. Só aos 44 minutos, a Dinamarca teve boa oportunidade quando Poulsen aproveitou cruzamento da esquerda e mandou cabeçada com muita força. O goleiro Randolph fez mais uma grande defesa, decretando o empate.

Gazeta Esportiva

TAGS