PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Com gol no fim, Argentina joga melhor e vence amistoso contra a Rússia

Em partida marcada pela inauguração do Estádio Luzhniki, palco da abertura da Copa do Mundo de 2018, na capital Moscou, a Argentina venceu a Rússia pelo placar de 1 a 0, no amistoso de preparação para o torneio mais importante do futebol. Dominando as ações, os comandados de Jorge Sampaoli foram superiores desde o início [?]

12:00 | 11/11/2017

Em partida marcada pela inauguração do Estádio Luzhniki, palco da abertura da Copa do Mundo de 2018, na capital Moscou, a Argentina venceu a Rússia pelo placar de 1 a 0, no amistoso de preparação para o torneio mais importante do futebol. Dominando as ações, os comandados de Jorge Sampaoli foram superiores desde o início e acabaram premiados com o gol de Aguero, já no final do duelo.

Ambas as seleções voltam a entrar em campo nos próximos dias. Desta vez, os russos irão encarar a Espanha, no Estádio Krestovsky, em São Petesburgo, enquanto os argentinos vão a Krasnodar para enfrentar a Nigéria. Ambos os amistosos ocorrerão na terça-feira, dia 14 de novembro.

O jogo ? Valorizando a posse de bola, foi a Argentina que tomou a iniciativa de jogo no primeiro tempo. Porém, a Rússia, com forte bloqueio defensivo, evitou que Lionel Messi e companhia se aproximassem do gol defendido por Akinfeev. Tanto é que a primeira oportunidade clara de abrir o placar foi só aos 21 minutos. Pelo lado esquerdo, Messi rolou a bola dentro da área para Di María chegar batendo. O arqueiro russo espalmou e, no rebote, Sergio Aguero furou, jogando a bola para tiro de meta.

Akinfeev voltou a aparecer dois minutos depois. Tentando se redimir do lance anterior, Aguero disparou pela intermediária, limpando a marcação e soltando a bomba. O chute rasteiro tinha endereço, mas o goleiro voou no canto esquerdo para evitar o gol. Um minuto antes do intervalo, Aguero aproveitou o cruzamento da esquerda, dos pés de Otamendi, e aplicou um belo voleio.  No seu canto direito, o goleiro do CSKA espalmou de novo, jogando para escanteio.

Se com a bola a Rússia demonstrou ser um time limitado, sem ela a equipe mostrou bastante dedicação. Diminuindo os espaços para os argentinos jogarem e ensaiando uma pressão no campo de ataque. Porém, a estratégia de esperar a ação dos comandados de Sampaoli permitiu que os argentinos fossem levando cada vez mais perigo.

Logo no início da etapa final, Messi recebeu passe de Aguero e saiu na cara de Akinfeev. Com muita categoria, o camisa 10 tocou por cima do goleiro, e faria um belo gol de cobertura não fosse pela ótima recuperação de Rausch. O meia salvou em cima da linha a bola, evitando o primeiro gol do jogo. Aos 10 minutos, Messi cobrou falta na área, encontrando Otamendi, que subiu livre na primeira trave. O zagueiro testou firme, mas a bola acabou subindo demais.

O primeiro bom momento da Rússia ocorreu aos 13 minutos. Glushakov fez boa jogada na intermediária, chamou Lo Celso para dançar, cortou para a perna direita e soltou o pé. O chute passou à direita do goleiro Romero, levando muito perigo. Aos 15, a bola foi alçada na área argentina e sobrou limpa para Glushakov. O volante arriscou a batida e Romero pegou à queima-roupa, atrapalhado pelos defensores bloquearam sua visão.

A Argentina voltou a criar boa chance aos 22. Em contra-ataque, Di Maríafoi lançado em velocidade, invadiu a área pela esquerda e bateu com cruzado, com a canhota. A bola resvalou na perna do defensor e, com muito perigo, saiu em escanteio.

Mesmo com a queda no ritmo do jogo, a boa atuação dos argentinos foi premiada a cinco minutos do final. Messi acionou Pavón pela direita, o atacante chegou a linha de fundo e cruzou rasteiro, para trás. Aguero bateu de primeira, Akinfeev salvou em primeira instância, mas não pôde evitar a cabeçada do camisa nove no rebote, que garantiu a vitória merecida da Albiceleste.

Gazeta Esportiva

TAGS