PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Ancelotti impõe condições para negociar com a seleção italiana

A Itália vive momento de turbulência e crise após a eliminação para a Suécia na repescagem da Copa do Mundo, em resultado que tirou os tetracampeões mundiais do próximo Mundial, na Rússia. Agora, o futuro da equipe está completamente indefinido. O atual treinador, Giampiero Ventura, ainda não foi dispensado oficialmente, mas foi um dos criticados [?]

14:45 | 15/11/2017

A Itália vive momento de turbulência e crise após a eliminação para a Suécia na repescagem da Copa do Mundo, em resultado que tirou os tetracampeões mundiais do próximo Mundial, na Rússia. Agora, o futuro da equipe está completamente indefinido.

O atual treinador, Giampiero Ventura, ainda não foi dispensado oficialmente, mas foi um dos criticados após o vexame e não deve seguir. Com isso, já começa a se especular quem são os favoritos para assumir o cargo. Um deles é Carlo Ancelotti.

Sem clube desde que foi demitido pelo Bayern, no fim de setembro, o consagrado comandante foi um dos primeiros a ter seu nome colocado como candidato. Porém, de acordo com o jornal Gazzetta dello Sport, a negociação não será simples.

A questão não é financeira, segundo a publicação. Ancelotti gosta da ideia de treinar a seleção de seu país e não colocaria valores tão altos. Contudo, assumir o país não é o plano inicial dele. Carlo sonha com um retorno ao futebol inglês, onde já foi campeão nacional com o Chelsea, em 2010.

Outro problema colocado pelo técnico diz respeito ao futuro da Itália. Ele acredita que o momento é de renovação total, com um novo projeto para o futebol do país, sem ficar ligado aos mesmos nomes. E Ancelotti não tem total confiança de que isso é possível.

Assim, caso Ventura realmente saia e o ex-treinador do Bayern não assuma, os candidatos de peso ficarão mais restritos. Os mais comentados são Antonio Conte, Roberto Mancini e Massimiliano Allegri, mas todos estão empregados em clubes europeus.

Gazeta Esportiva

TAGS