PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Jornais chilenos lamentam ausência na Copa e reconhecem o fim de um ciclo

No Chile, esta quarta-feira promete ser um dos dias mais difíceis dos últimos anos. Isto porque a seleção chilena, atual bicampeã da Copa América e vista como a melhor geração de jogadores da história do país, não irá jogar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. A dor e a frustração de toda a [?]

12:45 | 11/10/2017

No Chile, esta quarta-feira promete ser um dos dias mais difíceis dos últimos anos. Isto porque a seleção chilena, atual bicampeã da Copa América e vista como a melhor geração de jogadores da história do país, não irá jogar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. A dor e a frustração de toda a nação estão refletidas na maioria dos jornais locais, que retratam a derrota desta terça-feira para o Brasil, por 3 a 0, pelas Eliminatórias Sul-americanas, como o possível fim de um ciclo.

O El Gráfico destaca, logo na manchete do relato do jogo, o sentimento de desilusão dos chilenos. Uma ?dor eterna?, motivada pelo fracasso de uma ?geração dourada?.

O En Cancha, por sua vez, já cita os¨nomes de alguns dos jogadores que podem deixar de vestir o uniforme de La Roja a partir deste momento. Segundo o jornal, o ídolo e goleiro Claudio Bravo, é o que tem mais chances de encerrar passagem pela seleção. Aos 34 anos, o arqueiro pode ter visto sua última chance de disputar um mundial ir por água abaixo. O futuro de Arturo Vidal e Marcelo Díaz com a camisa vermelha, por outro lado, dependeria do anúncio do novo treinador, já que Juan Antonio Pizzi não deve continuar no cargo.

O La Tercera, de forma mais incisiva, aponta para o fim da ?geração de ouro? e de um ?sonho comum a um grupo de jogadores de futebol que sempre almejaram a Copa do Mundo?. A publicação ainda coloca culpa no técnico Pizzi e no presidente da Federação de Futebol do Chile, Arturo Salah, responsabilizando-os pela precoce eliminação. Por fim, o jornal ataca uma postura ?soberba? por parte do time e dos dirigentes, proveniente das conquistas e resultados dos últimos anos.

Alguns jogadores devem, de fato, encerrar suas participações na seleção chilena. No entanto, La Roja ainda conta com uma boa safra à disposição e, mesmo fora da Copa de 2018, tem tudo para continuar entre as melhores equipes do mundo. Justamente em função disto que o momento é tão dolorido para o país.

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS