PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Basílio projeta Emerson Sheik como futuro ícone do Timão

Basílio ? herói da conquista do Campeonato Paulista de 1977, que encerrou um jejum de 23 anos sem títulos do Corinthians ? foi homenageado no lançamento da exposição ?1977 Vive?, no Parque São Jorge. Apesar de ser o personagem principal do evento, o ídolo do Timão destacou Emerson Sheik como um dos jogadores que será [?]

08:15 | 11/10/2017

Basílio ? herói da conquista do Campeonato Paulista de 1977, que encerrou um jejum de 23 anos sem títulos do Corinthians ? foi homenageado no lançamento da exposição ?1977 Vive?, no Parque São Jorge. Apesar de ser o personagem principal do evento, o ídolo do Timão destacou Emerson Sheik como um dos jogadores que será lembrado pela equipe alvinegra no futuro, assim como aconteceu com ele na noite da terça-feira.

?Quando eu comecei a frequentar o CT, eu encontrei o Emerson Sheik, e um dia eu peguei ele falando: ?Não, que herói nada, eu não quero ser isso?. E eu falei assim: ?Você não tem direito de falar isto, você não. Você só vai passar a ser mais reconhecido daqui 10, 15 anos, porque, quando está em atividade, passa desapercebido??, declarou Pé de Anjo durante o evento.

?Mas, com certeza, esta homenagem que vocês estão fazendo aqui hoje (terça-feira), futuramente vocês vão fazer pela nossa Libertadores. E eu falei para ele: ?Você vai ser colocado como ídolo, você não escolhe. Quem nos escolhe são vocês (torcedores), a imprensa??, completou.

O atacante, que atualmente defende as cores da Ponte Preta, foi responsável por três gols decisivos. Na semifinal, ele balançou as redes na Vila Belmiro e deu a vitória por 1 a 0 sobre o Santos no jogo de ida. Já na grande final, o jogador de 39 anos anotou os dois gols no Pacaembu na partida do título contra o Boca Júnior.

Além disso, Basílio apontou o goleiro Cássio como o principal ídolo do Corinthians na atualidade. ?Tem vários (ídolos). Na atualidade tem o Cássio, que eu acho muito importante. Não só pela defesa que ele fez no Pacaembu (na finalização de Diego Souza nas quartas de final), mas também pelo o que ele fez no Mundial?, afirmou em entrevista à Gazeta Esportiva.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

TAGS