PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Bahia e Vitória fazem clássico decisivo na luta contra a degola

Vindo de derrotas e lutando contra o perigo do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, Bahia e Vitória fazem o clássico Ba-Vi, neste domingo, às 17h(de Brasília), na Arena Fonte Nova, rodeados de um intenso clima de decisão. Em momentos praticamente idênticos e brigando pelos mesmos objetivos, os rivais entram em campo precisando muito de um triunfo [?]

08:30 | 22/10/2017

Vindo de derrotas e lutando contra o perigo do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, Bahia e Vitória fazem o clássico Ba-Vi, neste domingo, às 17h(de Brasília), na Arena Fonte Nova, rodeados de um intenso clima de decisão. Em momentos praticamente idênticos e brigando pelos mesmos objetivos, os rivais entram em campo precisando muito de um triunfo para aliviar a atual situação e dar um bom passo rumo à permanência na Série A restando nove rodadas para o fim do torneio nacional.

No Bahia, o clima é de incertezas. A equipe vinha até a rodada passada com uma sequência de quatro jogos sem derrota e parecia se encaminhar para uma trajetória mais tranquila no torneio. No entanto, na última quinta-feira, o Tricolor acabou sofrendo uma dura goleada por 4 a 1 para o Flamengo, se mantendo sob risco de queda. Agora, atuando diante de sua torcida, a equipe busca uma vitória sobre o rival, algo que seria fundamental para a retomada da confiança.

Com o revés, o Bahia ficou na 13ª colocação, com 35 pontos, sendo apenas três acima do primeiro time dentro da zona de rebaixamento. Por isso, para o técnico Paulo Cézar Carpegiani, a vitória virou obrigação. Ele, porém, prefere esconder a escalação que irá utilizar.

?Não gostaria de falar sobre a escalação. Gosto de um time mais seguro atrás. Em função disso, precisamos desta segurança para o meio poder jogar e o setor ofensivo poder atacar. Com este objetivo, tenho uma ideia de quem escalar em função dos desfalques. Passou a ser uma obrigação vencer dentro de casa e com o apoio de nossa torcida?, afirmou.

O único desfalque certo para o treinador tricolor é Juninho Capixaba. O lateral esquerdo está suspenso por ter levado o terceiro cartão e deve ser substituído por Matheus Reis. Além dele, o time tem algumas dúvidas. O meia Vinícius saiu do duelo diante do Flamengo sentindo dores no pé e preocupa. Reclamando de câimbras, o atacante Edigar Junio também deixou o jogo e será preservado dos treinamentos para poder ter condições de atuar. Por último, o centroavante Rodrigo, que foi poupado diante do Rubro-Negro carioca em virtude de dores na região lombar, trabalhou normalmente durante a semana e pode retornar à equipe.

Pelo lado do Vitória, as incertezas em relação ao time são ainda maiores. Isto porque o Rubro-Negro contraria a tendência das equipes na competição, tendo um excelente aproveitamento nos jogos fora de casa, vindo de uma sequência de sete jogos de invencibilidade, com cinco vitórias e dois empates, mas não consegue repetir o feito como mandante, não conseguindo um triunfo em seus domínios há cinco partidas.

Como o jogo diante do rival é fora de casa, os rubro-negros seguram a esperança de manter este bom aproveitamento como visitante, já que o Vitória está sob grande risco, sendo a primeira equipe fora da zona de rebaixamento, atualmente na 16ª posição, com 33 pontos.

Na rodada passada, o Vitória amargou mais uma derrota dentro de casa, desta vez ao perder para o Atlético-PR por 3 a 2, de virada. Sabendo do peso do revés, o volante Uillian Correia cobrou uma reação rápida para o clássico Ba-Vi. ?Temos que tirar forças para este e trabalhar. Agora temos que levantar a cabeça, porque temos uma partida dificílima diante do nosso maior rival. Temos que vencer?, declarou.

A boa notícia para o Vitória é que a equipe não deve ter novos desfalques para o clássico. Apesar do jogo duro diante do Atlético-PR, nenhum atleta levou o cartão amarelo ou saiu lesionado. Portanto, o técnico Vagner Mancini poderá mais uma vez repetir a formação que tem disputado as últimas partidas.

FICHA TÉCNICA

BAHIA X VITÓRIA

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Data: 22 de outubro de 2017, domingo

Horário: 17h(de Brasília)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Assistentes: Michael Correia e Silbert Faria Sisquim (ambos RJ)

BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Edson, Renê Júnior, Zé Rafael e Mendoza; Edigar Junio(Vinícius) e Rodrigão

Técnico: Paulo Cézar Carpegiani

VITÓRIA: Caíque; Caíque Sá, Ramon, Wallace Reis e Juninho; Fillipe Soutto, Uillian Correia e Yago; Neilton, Tréllez e David

Técnico: Vagner Mancini

Gazeta Esportiva

TAGS