PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Xavi condena estilo e critica contratações do Barcelona

Um dos maiores ídolos da história do Barcelona e símbolo do estilo marcante da equipe catalã, Xavi não parece estar muito contente com o atual momento do clube. Em entrevista ao Marca, o jogador criticou a atuação do seu ex-clube nesta janela de transferências e condenou a atual política esportiva dos dirigentes da equipe. A [?]

15:30 | 01/09/2017

Um dos maiores ídolos da história do Barcelona e símbolo do estilo marcante da equipe catalã, Xavi não parece estar muito contente com o atual momento do clube. Em entrevista ao Marca, o jogador criticou a atuação do seu ex-clube nesta janela de transferências e condenou a atual política esportiva dos dirigentes da equipe.

A grande questão levantada por Xavi foi em relação ao estilo de jogo das últimas contratações, que não fazem o estilo do clube. ?Fiz parte de uma época grandiosa. Hoje ainda se joga um bom futebol no Barcelona, mas acredito que poderiam ter contratado melhor, pensando no estilo de jogo dos novos. Os diretores dormiram no tempo, porque não temos mais muitos do nosso sistema. Hoje temos cinco ou seis que respeitam nosso estilo, mas deveríamos ter onze?, disse o meia.

A filosofia de futebol transmitida pelo Barcelona sempre foi sua marca registrada e fugir desse ideal de jogo coletivo seria uma grande besteira. ?Não quero nem pensar que mudaremos nossa ideia. O time é diferente dos outros desde a chegada do Cruyff e somos respeitados por todo o mundo desde então. Não conheço os diretores de hoje, mas não creio que tentem mudar isso?, disse. A relação com Guardiola é outra coisa tratada com muito saudosismo pelo ex-capitão. ?Com Pep havia superioridade diante do adversário e nunca mais senti isso. Com ele no comando deveríamos ter ganho quatro Liga dos Campeões, mas só vencemos duas?, completou.

Proveniente das categorias de base do clube catalão, o ídolo e antigo capitão também criticou o aproveitamento dado aos jovens nos últimos anos. ?Tem que potencializar a base. Acredito que a grande questão seja no caso de dúvida. Se não tiver certeza, aposte nos atletas da casa. Na época gloriosa, 60% dos jogadores eram da base?, afirmou Xavi.

 

Gazeta Esportiva

TAGS