PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Fora de casa, Porto surpreende e arrasa Monaco com dois de camaronês

Na primeira reedição da final da Liga dos Campeões de 2004, o Porto, que se sagrou campeão na ocasião, voltou a superar o Monaco. Em duelo repleto de brasileiros, os portugueses surpreenderam a equipe comandada por Leonardo Jardim e conquistaram os três pontos em pleno Estádio Louis II, após 3 a 0 no tempo regulamentar. [?]

17:45 | 26/09/2017

Na primeira reedição da final da Liga dos Campeões de 2004, o Porto, que se sagrou campeão na ocasião, voltou a superar o Monaco. Em duelo repleto de brasileiros, os portugueses surpreenderam a equipe comandada por Leonardo Jardim e conquistaram os três pontos em pleno Estádio Louis II, após 3 a 0 no tempo regulamentar. Os gols da vitória alviceleste foram anotados pelo atacante Aboubakar (duas vezes) e Miguel Layún.

O jogo ? Em primeiro tempo equilibrado, o time da casa até teve maior posse de bola, mas sofreu muitas dificuldades para furar o bloqueio defensivo do time português, não oferecendo muito perigo para o gol do experiente Iker Casillas. Os visitantes, por outro lado, aproveitaram uma das chances que tiveram e saíram na frente do placar. Aos 30 minutos, o ex-grêmio Alex Telles bateu lateral direto para a área e a bola sobrou para Yacine Brahimi. O argelino bateu forte, à meia altura, forçando o goleiro Diego Benaglio a fazer boa defesa. No rebote, o camaronês Aboubakar tentou, mas o arqueiro buscou novamente. Na terceira chance, o suiço nada pôde fazer e o camisa 9 não perdoou, estufando as redes.

A segunda etapa se desenhou de forma parecida. O Monaco voltou do intervalo pressionando o fechado time do Porto, mas continuou sofrendo com a criação. Aos 25, a bola novamente sobrou nos pés de Brahimi, ainda no campo de defesa. Com lançamento preciso, acionou Moussa Marega, que invadiu a área pela direita e deixou Aboubakar com a fácil missão de apenas completar para o fundo do gol.

No minuto seguinte ao segundo gol dos visitantes, os monegascos chegaram muito perto de diminuir a diferença e iniciar uma reação. No lance mais perigoso do jogo por parte dos comandados de Leonardo Jardim, Guido Carrillo chegou à linha de fundo e fez cruzamento para Falcão García. O colombiano se antecipou à defesa adversária, mas a conclusão explodiu no travessão de Casillas.

O Porto ainda sacramentou a vitória, nos acréscimos da partida. Após confusão dentro da área, a bola ficou com o mexicano Miguel Layún, que, sem qualquer dificuldade, anotou o terceiro da equipe portuguesa, derrubando de vez o time da casa.

No outro confronto do Grupo G, o Besiktas bateu os RB Leipzig em casa, por 2 a 0. Os gols do time turco foram marcados por Ryan Babel e pelo brasileiro Anderson Talisca. Com os resultados, o Besiktas assume a liderança isolada da chave, com seis pontos e 100% de aproveitamento até agora. O Porto é o segundo colocado, com três pontos ganhos, seguido por Monaco e RB Leipzig, ambos com apenas um ponto. Na terceira rodada, prevista para ocorrer no dia 17 de outubro, os líderes vão ao principado francês encarar a equipe monegasca, enquanto o Dragão visita o Leipzig na Alemanha.

 

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS