PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Sonhando com 2º turno melhor, Tchê Tchê espera jogo intenso com o Galo

Depois de golear o São Paulo, há quase duas semanas, o Palmeiras experimentou uma melhora em seu clima. Agora, em busca de mostrar que a euforia por conta da vitória no Choque-Rei ainda não acabou, o Verdão sonha com um bom resultado no próximo sábado diante do Atlético-MG, em Minas Gerais. Falando sobre a partida [?]

08:15 | 07/09/2017

Depois de golear o São Paulo, há quase duas semanas, o Palmeiras experimentou uma melhora em seu clima. Agora, em busca de mostrar que a euforia por conta da vitória no Choque-Rei ainda não acabou, o Verdão sonha com um bom resultado no próximo sábado diante do Atlético-MG, em Minas Gerais. Falando sobre a partida contra o Galo, Tchê Tchê ressaltou a importância das duas semanas sem jogos para a sequência do time no Campeonato Brasileiro, visando a classificação para a próxima Copa Libertadores.

Entre declarações sobre os bons ares na Academia de Futebol e sobre a possibilidade de um tempo maior para treinar, o volante também descreveu o que espera do confronto contra o Alvinegro de Belo Horizonte. Por conta das características de ambas as equipes e do fator campo favorecendo o adversário, o camisa 8 palmeirense acredita que será um duelo intenso.

?Essas duas semanas foram muito importantes. A gente teve bastante tempo para trabalhar. O Cuca soube o que fazer para que a gente tenha uma melhora de rendimento como equipe. Foi muito válido. A gente tem que demonstrar isso no próximo jogo?, avaliou o meio-campista, que ainda completou.

Leia mais: Tchê Tchê se incomoda após ser questionado por queda de rendimento

?É um jogo diferente. As duas equipes estão com uma intensidade muito forte tanto para atacar quanto para defender. É bom para quem está assistindo ao jogo, mas é horrível para quem está jogando. É uma loucura ali dentro de campo. A gente sabe que eles vão vir para cima, principalmente no início da partida?.

Outro fator comentado pelo atleta do Verdão foi o peso da próxima partida contra os atleticanos em comparação à do segundo turno do Brasileirão 2016. Mesmo com o título, o Palmeiras empatou tanto em casa quanto fora no ano passado (1 a 1 e 0 a 0, respectivamente), o que ajudou a estender um jejum de seis anos sem vitórias sobre o Galo, sendo a última no dia 30 de julho de 2011 (3 a 2, no Canindé).

?O peso vai sempre existir, falando sobre as duas camisas: Palmeiras e Atlético. Claro que o contexto muda um pouco. No ano passado era uma briga por título, hoje a gente briga para estar conquistando algo melhor no campeonato, estar subindo na tabela, eles para sair de uma situação que com certeza não deve estar sendo fácil, igual a gente passou aqui também. Então o peso vai ser o mesmo?, pontuou.

Confira também: Melo volta a trabalhar à parte em treino assistido por Mattos e Galiotte

Por fim, ainda sobre a ideia de não deixar o bom momento escapar, Tchê Tchê cobrou que o time do Palestra Itália faça um segundo turno da atual edição da Série A melhor do que foi o primeiro. Segundo ele, os comandados de Cuca não desistiram de brigar por coisas grandes na competição, já que atualmente aparecem na quarta colocação da tabela, com 36 pontos, 14 atrás do líder e rival Corinthians.

?O que a gente conversa é a gente buscar fazer o melhor segundo turno que a gente conseguir. Claro que a gente tem que ter uma melhora, é evidente. As coisas acabaram saindo do nosso controle. Claro que a gente não está feliz com o que aconteceu nesta temporada até agora. Mas a gente tem a oportunidade de terminar de uma maneira muito boa. A gente não jogou a toalha?, avisou.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

TAGS