PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Pedro Henrique se diz ?cada vez mais? jogador no Corinthians

Zagueiro tornou-se o 12º jogador do Corinthians no Brasileiro

09:15 | 03/09/2017

O zagueiro Pedro Henrique se considera cada vez mais jogador profissional no Corinthians. Promovido das categorias de base em 2015, ele estreou em 2016 e teve suas primeiras sequências como titular na atual temporada, duelos que o fazem já deixar de lado o rótulo de ?jovem da base?. Na sua avaliação, ele é um atleta consolidado no elenco alvinegro.

?A gente vai amadurecendo com o tempo, com os jogos. Acho que a gente já é um atleta profissional, tem sua realidade. É continuar nessa linha para, cada vez mais, o pessoal esquecer que é um menino da base e olhar como um zagueiro profissional?, comentou o defensor, que convive com a possibilidade de contratações para o setor desde o começo do ano.

A busca era mais intensa quando Vilson não havia se recuperado de uma artroscopia no joelho esquerdo, cirurgia que o impediu inclusive de atuar em uma partida oficial nesta temporada. Mesmo com a recuperação do companheiro, porém, o técnico Fábio Carille admite que, ao menos para o ano que vem, um nome deve chegar para o miolo de zaga.

?Tem grandes zagueiros por aí, sabemos que tem muita qualidade. Mas eu acho que o Léo é um jovem que deu conta do recado lá em Chapecó, eu também venho dando conta do recado, creio que a gente tem correspondido. Mas isso de contratação a gente deixa para a diretoria?, explicou o atleta.

À espera do retorno de Balbuena, que sofreu uma lesão e está a serviço da seleção paraguaia na disputa das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, Pedro deve voltar ao banco de reservas no clássico contra o Santos, marcado para o dia 10 de setembro, na Vila Belmiro. Ainda assim, reconhece algumas falhas recentes que ocasionaram as derrotas para Vitória e Atlético-GO.

?A gente vem treinando essa bola cruzada na nossa área, desde o começo do ano o professor Fábio trabalha isso com a gente. É desatenção nossa. Tem que ficar mais atento, trabalhar mais, ficar focado e determinado para tomar menos gol?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS