Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Cuca promete conversa com Willian por expulsão; atacante se desculpa

A partida estava complicada para o Palmeiras, neste sábado, contra o Atlético-MG, mas ficou ainda mais difícil quando Willian foi expulso e deixou o Verdão com dois jogadores a menos. Bigode foi o segundo jogador do Palmeiras expulso na partida, e a equipe não recebeu nenhum cartão vermelho em 2016, o que fez com que [?]
09:15 | Set. 10, 2017
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A partida estava complicada para o Palmeiras, neste sábado, contra o Atlético-MG, mas ficou ainda mais difícil quando Willian foi expulso e deixou o Verdão com dois jogadores a menos. Bigode foi o segundo jogador do Palmeiras expulso na partida, e a equipe não recebeu nenhum cartão vermelho em 2016, o que fez com que Cuca prometesse uma conversa com o atleta.

?O Willian tem que ter a atenção chamada. Lógico que no momento, no calor do jogo. Vamos ver o lance com calma. Teve outro lance do adversário, uma arbitragem um pouco confusa no critério, mas não quero falar disso. Vamos conversar, porque ano passado não tivemos nenhum expulso no campeonato todo e hoje tivemos dois?, afirmou o treinador, que recebeu um pedido de desculpas do camisa 29.

?Já pedi desculpas para os meus companheiros, o treinador e todos os torcedores que estavam acompanhando a partida. Sei que isso não é exemplo para ninguém, mas quem me conhece sabe da minha conduta, sabe que não sou disso. Já tive a oportunidade de me desculpar com o Valdivia também?, disse o camisa 29.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O lance foi motivo de reclamação do presidente Mauricio Galiotte após o confronto. O mandatário ressaltou que, antes da agressão, Willian recebeu uma solada de Valdivia, que entrou acima da bola. Mesmo assim, o palmeirense viu o cartão recebido como justo.

?No lance, não foi nem motivo de cabeça quente, mas foi uma reação de querer chutar a bola e, enfim, o pé já tinha ido. Acabei acertando uma região que, como ele falou, não está usando muito (risos), mas na hora eu já sabia que seria expulso. Serve de aprendizado. A gente sabe que isso não pode acontecer, espero que seja a primeira e última vez?, completou.

Mesmo com dois jogadores a menos, o Palmeiras teve dois contra-ataques perigosos nos minutos finais. No primeiro, Moisés pediu pênalti e, no segundo, o camisa 10 finalizou fraco de fora da área após passe de Egídio.

?Se estivéssemos com 11, acredito que teríamos vencido a partida, com todo respeito ao Atlético-MG. Até mesmo com um a menos, se eu não tivesse sido expulso, poderia ter ajudado. Mas pela circunstância foi um resultado bom. Agora é descansar e focar na partida contra o Coritiba. Vou estar na torcida pelos companheiros?, finalizou.

Agora, o Palmeiras tem dois dias de folga e retornará aos trabalhos apenas na terça-feira. Sem o suspenso Willian, o Verdão volta a campo no dia 18, segunda-feira, às 20h (de Brasília), contra  Coritiba, no Pacaembu, já que o Palestra Itália estará passando por um processo de troca do gramado.

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags