PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Carille aproveita pausa para testar Camacho, Clayson e time ofensivo

O técnico Fábio Carille aproveitou as duas semanas sem jogos entre a derrota para o Atlético-GO, no dia 26 de agosto, e o clássico deste domingo, contra o Santos, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, para testar algumas alternativas na sua escalação. Aproveitando-se de alguns desfalques, ele testou uma formação que pode ser seu [?]

07:30 | 07/09/2017

O técnico Fábio Carille aproveitou as duas semanas sem jogos entre a derrota para o Atlético-GO, no dia 26 de agosto, e o clássico deste domingo, contra o Santos, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, para testar algumas alternativas na sua escalação. Aproveitando-se de alguns desfalques, ele testou uma formação que pode ser seu trunfo quando o time precisar encarar defesas mais fechadas.

A mudança mais evidente foi a colocação de Camacho como substituto de Gabriel enquanto o camisa 5 fez o trabalho de fortalecimento muscular designado pela comissão técnica. A princípio reserva imediato de Maycon e visto até como meia pelo treinador, ele foi o escolhido à frente de Paulo Roberto e Fellipe Bastos, nomes considerados primeiras opções para a vaga do camisa 5.

A utilização de Camacho nessa função, porém, não é novidade. Alternativa escolhida por Carille para tentar furar o bloqueio do Atlético-GO em Itaquera, ele já foi primeiro volante quando defendia o Audax, vice-campeão paulista de 2016. Dono de boa qualidade no passe, o meio-campista é apontado como um nome com mais capacidade de rodar a bola do que o titular.

Outro que também foi colocado entre os titulares na ausência do dono da posição foi Clayson, posicionado à esquerda do trio de meias enquanto Romero esteve à serviço da seleção paraguaia. Com boa movimentação, ele foi destaque dos trabalhos de segunda e terça-feira, quando o comandante apostou em treinos técnico-táticos para fazer seus experimentos.

Dono do jogo de ?um contra um?, voltado mais para o drible, ele tem características bastante diferentes dos dois titulares. Romero é elogiado constantemente pelo passe e a inteligência para se posicionar, enquanto Jadson se destaca na hora de armar as jogadas e colocar os companheiros em boa condição de fazer o gol. Contra times mais fechados, o ex-Ponte Preta pode ser a opção de Carille.

Para o embate na Vila Belmiro, porém, o time ideal do treinador não deve ser modificado, com todos os titulares à disposição. A expectativa é que, por se tratar de um clássico e de um duelo contra o terceiro colocado no Brasileiro, o time necessite da marcação forte e das rápidas trocas de passes, característica principal do líder da competição.

?Nossa equipe vem mostrando muita força nos clássicos, nos dá um gás para jogar. Uma vitória no clássico vale muito também. As vitórias vindo podem ser uma coisa positiva para a nossa equipe. Está bem preparada para encarar o Santos na Vila?, explicou o volante Gabriel.

Gazeta Esportiva

TAGS