PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Arthur vibra com convocação e afirma: ?Estou com dor de tanto sorrir?

O garoto Arthur, de 21 anos, não conseguiu esconder a felicidade da primeira convocação para defender a Seleção Brasileira. O jogador conversou com a imprensa após o treino da tarde desta sexta-feira e contou em qual atleta se inspira, além de revelar a importância de Maicon e que chegou a pensar em sair do Grêmio [?]

22:00 | 15/09/2017

O garoto Arthur, de 21 anos, não conseguiu esconder a felicidade da primeira convocação para defender a Seleção Brasileira. O jogador conversou com a imprensa após o treino da tarde desta sexta-feira e contou em qual atleta se inspira, além de revelar a importância de Maicon e que chegou a pensar em sair do Grêmio no início do ano.

Os boatos de que o volante seria convocado por Tite cresceram após o técnico da Seleção assistir ao jogo entre Grêmio e Botafogo, no estádio Nilton Santos, pela Libertadores, e Arthur fazer uma atuação exuberante. ?Surgiram alguns boatos na imprensa, a gente sempre fica um pouco apreensivo por ser uma coisa tão grande. Seleção Brasileira é coisa de garoto sonhar. Então, a gente sempre criava uma expectativa, mas não tinha a certeza que seria. Quando eu soube da notícia a adrenalina que veio no corpo na hora foi uma das coisas mais indescritíveis. Um sonho realizado?, contou Arthur. ?Sobre o meu dia, eu estou com o maxilar e bochecha um pouco doendo de tanto sorrir, de tanto que dei risada, sorri, festejei. Foi algo indescritível. Eu liguei para o meu pai e ele chorando, nossa. Me arrepia todo. Então, foi um dia inesquecível para mim?, afirmou.

O caminho até a Seleção não foi tão fácil para Arthur. O volante revelou que no começo de 2017 chegou a pensar em deixar o Grêmio. ?Para falar a verdade no começo do ano eu estava um pouco desanimado, tinha até comentado com os meus familiares, com a pessoas mais próximas de mim. Perguntando o que eu podia melhorar, o que eu devia fazer, se devia continuar no Grêmio. Sendo muito sincero, do fundo do meu coração, eu não esperava que ia ser tão bom o ano quanto está sendo agora. Foi tudo muito rápido, as coisas foram acontecendo no caminho, no seu tempo certo, desde jogar o primeiro jogo. Comecei na Primeira Liga, que muitos não davam valor, eu comecei ali. Então, foi um Campeonato que me ajudou muito. Este ano está sendo até então perfeito, espero com algum título esse ano seria com chave de ouro?, destacou.

O jogador contou que o volante Maicon o ajudou bastante no crescimento como profissional e foi importante para a evolução dentro de campo. ?O Maicon é o pai para mim aqui no Grêmio. Já admira ele muito antes de conhecer. Depois que conheci comecei a admirar mais ainda. Sempre ele veio me ajudando, desde quando eu subi da base com aquela ansiedade de jogar. Depois de um jogo, ele me pegou pelo braço e me levou lá no scout. A diferença entre eu e ele era muito grande. Em 40 minutos em campo, ele tinha dado três passes para gol e eu de 100 não tinha dado nenhum. Ele disse: ?Está vendo? Está é diferença. Você precisa arriscar um pouco mais para a frente?. Foi isso que eu tentei melhorar, aprimorar. Sempre que ele vê alguma coisa, ele me dá uns toques e eu sou grato demais a ele. Não só por isso, mas por tantas outras coisas?, revelou.

Arthur também disse que se inspira em Renato Augusto e que se identifica com o futebol apresentado pelo jogador. ?Um cara que sou muito fã ainda é o Renato Augusto. Sempre gostei muito do futebol dele, por ser um cara técnico que tem total domínio da bola nos seus pés. Muito inteligente que taticamente também é quase impecável. Sempre que via alguns jogos, até do Corinthians, quando ele atuava lá, eu observava ele. Acho que me identifico um pouco com as características dele?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS