PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Arana é confirmado e retorna ao Corinthians após quase um mês

O lateral esquerdo Guilherme Arana enfim retornará ao time do Corinthians. Na partida deste domingo, contra o Vasco, no estádio de Itaquera, o camisa 13 formará a linha de defesa da equipe após passar quase duas semanas treinando no gramado sem limitações, provavelmente atuando ao lado de Pablo, Balbuena e Fagner, retomando a retaguarda titular [?]

19:30 | 15/09/2017

O lateral esquerdo Guilherme Arana enfim retornará ao time do Corinthians. Na partida deste domingo, contra o Vasco, no estádio de Itaquera, o camisa 13 formará a linha de defesa da equipe após passar quase duas semanas treinando no gramado sem limitações, provavelmente atuando ao lado de Pablo, Balbuena e Fagner, retomando a retaguarda titular depois de quatro partidas sem o jovem de 20 anos.

A confirmação foi dada pelo técnico Fábio Carille, que já esperava pelo atleta no clássico contra o Santos, no último final de semana, mas viu ele reclamar de dores no mesmo local que contundiu contra o Vtória, no dia 19 de agosto, em Itaquera. Naquela ocasião, substituído no intervalo, Arana teve um estiramento no músculo reto femoral da perna direita e deixou a equipe à mercê dos reservas Moisés e Marciel.

Com duas partidas para cada um dos suplentes, com destaque maior para o volante das categorias de base, que deu passe para o gol de Maycon, na quarta-feira, contra o Racing-ARG, Carille agora conta com o retorno da boa fase do seu titular. Com nove assistências na temporada, o canhoto é visto como um dos maiores trunfos da atual campanha corintiana, tanto no Brasileiro quanto na Sul-Americana.

?Mais um jogo difícil, um time que melhorou muito com o Zé Ricardo, mais comprometido nos últimos jogos, bastante forte, concentrado, para fazer por merecer uma grande vitória no domingo?, afirmou Carille, que se negou a comentar o vídeo íntimo vazado pelo próprio Arana em uma rede social, na quinta-feira.

?Isso é uma questão pessoal, só vou falar com algum atleta de qualquer coisa de noite ou fora do campo de jogo a partir do momento que atrapalhar em campo. Se atrapalhar, eu falo, mas não é o caso?, assegurou o treinador, enquanto o presidente Roberto de Andrade, sentado ao seu lado, ria da pergunta.

Gazeta Esportiva

TAGS