PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Antigo ?raio?, Diego Cardoso recomeça no Santos e sonha com renovação

Em 2014, Diego Cardoso despertou a atenção da torcida do Santos ao ser artilheiro da Copa São Paulo de Futebol Júnior, com nove gols, sendo que o último garantiu o título contra o rival Corinthians. Logo depois da Copinha, o atacante foi promovido ao time profissional por Oswaldo de Oliveira, chegou a fazer quatro tentos [?]

09:45 | 02/09/2017

Em 2014, Diego Cardoso despertou a atenção da torcida do Santos ao ser artilheiro da Copa São Paulo de Futebol Júnior, com nove gols, sendo que o último garantiu o título contra o rival Corinthians. Logo depois da Copinha, o atacante foi promovido ao time profissional por Oswaldo de Oliveira, chegou a fazer quatro tentos em 16 jogos e parecia bem encaminhado na carreira. Três anos depois, porém, o jovem de 23 anos busca um recomeço no Peixe.

Após o bom início em 2014, Diego recebeu poucas oportunidades com Enderson Moreira, Marcelo Fernandes e Dorival Júnior, respectivamente, e acabou emprestado para o Bragantino em agosto de 2015. Na temporada seguinte, ele foi cedido ao Vila Nova e tinha até proposta para permanecer no time goiano neste ano, além de outras ofertas no Brasil.

Porém, Diego Cardoso colocou na cabeça que deveria permanecer no Santos. Mesmo lamentando a falta de chances no time profissional com os antigos treinadores, ele acredita que está preparado para retomar sua caminhada no clube.

?Acho que faltou um pouco de paciência, não me deram muita oportunidade de ter uma sequência. Fiz quatro gols sempre entrando durante os jogos e nunca começando como titular. Se eu tivesse um pouco mais de sequência, as coisas fluiriam naturalmente e creio que não passaria pelo momento que passei, sendo emprestado e tudo mais. Mas tudo tem um propósito. Hoje tenho outra cabeça, vivi experiências diferentes, aprendi muito e estou levando isso para a minha vida pessoal também?, explicou o atacante em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva.

?Já deixei claro para o meu empresário que meu desejo é ficar aqui. Pedi para ele dar prioridade ao Santos, pois é meu desejo permanecer e sei que isso será melhor para mim também. Me pediram para permanecer no Vila Nova após o ano passado, mas decidi voltar para mostrar meu valor?, ressaltou.

E até o momento, Diego Cardoso vem provando que merece uma segunda chance no Peixe. Atuando pelo Santos B, o atacante é o principal destaque da equipe comandada por Kleiton Lima na Copa Paulista. Ele é o vice-artilheiro da competição, com oito gols.

As boas atuações chamaram a atenção de Levir Culpi, que solicitou a participação de Diego no treinamento dos profissionais na última sexta-feira, no CT Rei Pelé. Feliz com a nova oportunidade, o atacante vive a expectativa de se firmar de vez na equipe principal e renovar seu contrato com o alvinegro.

Atualmente, o vínculo do jogador de 23 anos termina em dezembro deste ano. Mesmo já podendo assinar um pré-contrato com qualquer equipe, Diego Cardoso pretende apenas permanecer na Vila Belmiro.

?Ninguém me procurou ainda (para renovar). Quem está cuidando disso é meu pai e meu empresário. Mas meu sonho é ficar aqui. Estou no clube desde os meus 12 anos. Vou continuar trabalhando e fazendo meu papel?, concluiu.

Leia a entrevista na íntegra:

Gazeta Esportiva: Como está sendo esse seu momento atual aqui no Santos? É um renascimento no clube?

Diego Cardoso: ?Com certeza, né. Depois ficar rodando dois anos é muito bom ter uma sequência no B. Agora é continuar trabalhando, mantendo os pés no chão. Creio que logo uma oportunidade no time principal vai aparecer, mas enquanto ela não chega eu vou continuar fazendo o meu papel aqui, acreditando sempre?.

Gazeta Esportiva: Como foi esse treino entre os profissionais? Levir já veio conversar com você sobre alguma oportunidade entre os profissionais?

Diego Cardoso: ?O professor Kleiton Lima (treinador do Santos B) mandou uma mensagem no nosso grupo avisando que era pra eu ir treinar, assim como o Kaique e o Silas. Naturalmente as coisas vão acontecendo. Estou preparado para aproveitar a oportunidade se ela aparecer novamente. Mas o Levir ainda não veio conversar comigo após o treino?.

Gazeta Esportiva: Seu contrato com o Santos acaba em dezembro. Alguém do clube já te procurou para buscar essa renovação? Você pensa em ficar?

Diego Cardoso: ?Ninguém me procurou ainda. Quem está cuidando disso é meu pai e meu empresário. Mas meu sonho é ficar aqui. Estou no clube desde os meus 12 anos. Vou continuar trabalhando e fazendo meu papel, pois sei que meu pai e meu empresário vão cuidar bem das coisas que acontecem fora do campo?.

Gazeta Esportiva: Como seu vínculo com o Peixe acaba em dezembro, você já pode assinar um pré-contrato com qualquer time. Alguém já chegou a entrar em contato com você?

Diego Cardoso: ?Uns dois ou três clubes já chegaram diretamente em mim. Mas já deixei claro para o meu empresário que meu desejo é ficar aqui. Pedi para ele dar prioridade ao Santos, pois é desejo permanecer e sei que isso será melhor para mim também. Me pediram para permanecer no Vila Nova após o ano passado, mas decidi voltar para mostrar meu valor?.

Gazeta Esportiva: Você subiu aos profissionais do Santos em 2014, chegou a receber algumas chances, mas acabou não tendo sequência para se firmar. O que faltou naquela ocasião?

Diego Cardoso: ?Acho que faltou um pouco de paciência, não me deram muita oportunidade de ter uma sequência. Fiz 16 jogos naquele e marquei quatro gols, sempre entrando durante os jogos e nunca começando como titular. Se eu tivesse um pouco mais de sequência, as coisas fluiriam naturalmente e creio que não passaria pelo momento que passei, sendo emprestado e tudo mais. Mas tudo tem um propósito. Hoje tenho outra cabeça, vive experiências diferentes, aprendi muito e estou levando isso para a minha vida pessoal também?.

Gazeta Esportiva

TAGS