PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Sem selecionáveis, Corinthians tem treino pegado com brilho de jovens

Reservas, reforçados por Jô, fizeram trabalho forte no gramado

12:30 | 28/08/2017

O Corinthians se reapresentou na manhã desta segunda-feira, no CT Joaquim Grava, com apenas 13 jogadores de linha à disposição do técnico Fábio Carille. Sem os atletas convocados às suas respectivas seleções (Cássio e Fagner para o Brasil, Romero e Balbuena para o Paraguai) nem os que forma titulares na derrota por 1 a 0 para o Atlético-GO, o comandante viu um treino bastante disputado entre os reservas, reforçados pelo centroavante Jô.

O camisa 7, por sinal, foi o destaque da atividade, comandando sua equipe para uma vitória por 7 a 4 sobre o time sem colete. Autor de três gols e pedindo a todo tempo para que seus companheiros não deixassem o nível de intensidade cair sob o forte sol da capital paulista, ele ainda viu o meia Rodrigo Figueiredo, improvisado como uma espécie de lateral esquerdo, balançar a rede em duas oportunidades.

Com os atletas distribuídos no campo reduzido em times de 6 contra 6, além do goleiro, Jô tinha a seu lado Léo Príncipe, Vilson, Rodrigo Figueiredo, Paulo Roberto e Marquinhos Gabriel. Os oponentes eram formados por Camacho, Warian, Marciel, Fellipe Bastos, Giovanni Augusto e Carlinhos. Com boa movimentação e dois gols, o centroavante reserva foi quem se salvou no adversário. Giovanni, mesmo com dois gols, não teve grande performance.

Dos tentos anotados, o que mais chamou a atenção foi um de Marquinhos Gabriel, de direita, em arremate rasteiro que venceu o goleiro Walter. Vilson, que chegou a dar uma assistência para Jô, chamou mais atenção no final ao perder bola para Carlinhos na defesa e causar um gol do rival. Pouco depois, após cair em disputa com Fellipe Bastos, deu um carrinho no volante e deixou-o no chão, sem pedir desculpas.

Visivelmente incomodado com a jogada, que ocorreu minutos antes de o auxiliar Osmar Loss decretar o fim do treino, Bastos deixou o gramado rapidamente após o apito final. Vilson, por sua vez, deixou o campo conversando com Léo Príncipe, aparentemente sem se preocupar com o que havia se passado. Por outro lado, Carlinhos, que havia acertado o braço no rosto de Paulo Roberto ao proteger uma bola, aproveitou o encerramento para pedir desculpas, aceitas na hora pelo meio-campista.

O zagueiro Léo Santos, 13º atleta de linha que apareceu no campo, não participou da movimentação, fazendo apenas o aquecimento. Danilo, que deveria estar no grupo, foi poupado devido a uma pancada sofrida no tornozelo direito no treino de sexta-feira. Guilherme Arana, em recuperação de um estiramento muscular na coxa esquerda, realizou tratamento nas dependências internas do CT.

O time, líder do Campeonato Brasileiro com 50 pontos apesar dos tropeços diante de times que lutam contra o rebaixamento, volta a treinar na manhã desta terça, novamente no CT. A próxima partida está marcada para o dia 10 de setembro, um domingo, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, contra o Santos, terceiro colocado da competição nacional.

Gazeta Esportiva

TAGS