PUBLICIDADE
Futebol

Principal torcida organizada do Palmeiras pede saída do técnico Cuca

Sem vencer há três rodadas no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras vive um momento delicado. Nesta terça-feira, a Mancha Alvi Verde, principal torcida organizada do clube, pediu a saída imediata do técnico Cuca, que tem contrato até o final da temporada de 2018 e já manifestou o desejo de cumpri-lo. Por meio de um comunicado oficial, [?]

16:45 | 22/08/2017

Sem vencer há três rodadas no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras vive um momento delicado. Nesta terça-feira, a Mancha Alvi Verde, principal torcida organizada do clube, pediu a saída imediata do técnico Cuca, que tem contrato até o final da temporada de 2018 e já manifestou o desejo de cumpri-lo.

Por meio de um comunicado oficial, a Mancha Alvi Verde lembrou as eliminações na Copa do Brasil e na Copa Libertadores, além da campanha decepcionante no Campeonato Brasileiro. A torcida citou ainda o aproveitamento do treinador desde que retornou ao clube, no último mês de maio.

?Não é possível entender como um técnico vencedor e com garra que sempre se mostrou ser o Cuca, pode estar tão abatido. Seu discurso de ?vou até o final? só nos mostra ainda mais a falta de sintonia entre ele, diretoria e presidência?, diz o comunicado.

A torcida organizada agradeceu pelo trabalho de Cuca na campanha rumo ao título da edição de 2016 do Campeonato Brasileiro, mas disse perceber uma ?falta de vontade latente? em cada entrevista do técnico. Assim, manifestou a vontade de ver seu trabalho encerrado.

?O momento atual, somado ao desânimo apresentado por você, nos leva a crer que é melhor sair agora do que esperar dezembro chegar, e acabarmos perdendo, inclusive, a classificação para a Libertadores 2018?, diz a nota, pedindo providências do presidente Maurício Galiotte.

A mesma torcida organizada já havia defendido publicamente a saída de Alexandre Mattos, diretor de futebol. Apesar da pressão, Galiotte defende a posição de manter o grupo de trabalho. Às 16 horas (de Brasília) deste domingo, no Palestra Itália, o Palmeiras encara o São Paulo, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileira.

Veja o comunicado publicado pela Mancha Alvi Verde na íntegra:

FORA, CUCA

Infelizmente, um grande líder não pode se omitir em momentos importantes, deve mostrar sua opinião e agir. O pior erro de um ser humano é se esconder, se apequenar, e essa nunca será a postura da MANCHA.

O velho jargão se faz necessário: ?Futebol é resultado?

27 jogos

13 vitórias

5 empates

9 derrotas

54% de aproveitamento

? Eliminado na Copa do Brasil

? Eliminado na Libertadores

? Time em franca decadência no Brasileirão

Ou seja, além do trabalho não ter rendido frutos, algumas incoerências mostram que o treinador se perdeu na gestão do elenco e planejamento do time:

? Quando Cuca chegou, disse que o elenco era mais qualificado que 2016, mas que o time titular era pior.

? A imprensa noticiou que Raphael Veiga, Hyoran e Keno foram contratados ainda em 2016 com a aprovação do Cuca. Quando ele retornou, disse que não tinha participado das indicações. Não deu chances para o Hyoran e poucas para o Raphael Veiga.

? Quando o Mayke conseguiu uma sequência e não comprometeu, foi sacado e não voltou mais, mesmo Jean estando mal fisicamente e não mostrando nada do jogador que já mostrou ser outrora.

? Reclama da falta de semana cheia para treinar, mas quando tem a semana livre, dá 2 dias de folga e alguns rachões.

? Disse que o Guerra não tinha condições físicas de aguentar nem 45 minutos contra o Barcelona, mas 3 dias depois o mesmo jogou 80 minutos contra o Vasco. E ainda, em entrevista Guerra disse que avisou ao treinador que estava preparado para jogar na Libertadores.

? Insistiu e teimou com o Tchê Tchê no time, mesmo não apresentando futebol para isto. Inventava Tchê Tchê no meio ou na lateral, mas não o sacava, mesmo comprometendo.

? Demorou para ter coragem de barrar o Fernando Prass e colocar o Jailson para jogar.

? Indefinição durante o ano para formar uma dupla de zaga titular, ora era Mina e Edu Dracena e do nada era Mina e Luan.

? Erro crasso no jogo de volta contra o Barcelona. Era o mais importante do ano e entrou com 4 atacantes e nenhum meio campista para armar. Sendo que no banco deixou o Guerra e o Moisés. Perdemos a classificação no primeiro tempo. E olha que tivemos o tal ?tempo de treino? em Atibaia.

? Insistência com Egídio e, somente depois das eliminações, resolve colocar o Michael Bastos para ter sequência. Sendo que todos sabemos que o Michael Bastos tem problemas extra-campo que o próprio Cuca não aceita.

Além das incoerências, temos a falta de vontade eminente e latente em cada entrevista do Cuca. Não é possível entender como um técnico vencedor e com garra que sempre se mostrou ser o Cuca, pode estar tão abatido. Seu discurso de ?vou até o final? só nos mostra ainda mais a falta de sintonia entre ele, diretoria e presidência.

Não somos reféns de treinador algum.

Obrigado pelo título de 2016, você já está na história. Assim como Felipão e Luxemburgo, que entraram para a história com títulos importantes e mesmo assim foram demitidos do Palmeiras por campanhas medíocres como a desse ano.

Obrigado pelo Brasileiro de 2016, mas o trabalho não está caminhando e nem dá mostras de que vai caminhar! O jogo contra a Chapecoense foi uma prova disso. Defesa perdida, entramos com 2 meias, mas mal criamos chances de gol. Tudo isso contra um time que acabara de voltar do Japão!

O momento atual, somado ao desânimo apresentado por você, nos leva a crer que é melhor sair agora do que esperar dezembro chegar, e acabarmos perdendo, inclusive, a classificação para a Libertadores 2018.

E por final, presidente Mauricio Galliotte: você vem perdendo oportunidade atrás de oportunidade de mostrar que é um presidente.

Passou da hora de tomar atitude e não deixar o barco à deriva. Se o treinador insiste em dizer que já pediu demissão algumas vezes, então o demita. Não seja covarde, o pior é aquele que erra por omissão. Você vem sendo omisso em momento de crise. Não se posicionando, não dando a cara.

Quanto ao elenco, estamos de olho nos chinelinhos e descomprometidos, e cobraremos do nosso jeito.

As pessoas passam. O PALMEIRAS fica.

Diretoria Mancha Alvi Verde

Um por todos e todos por um

Gazeta Esportiva

TAGS