PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Moisés absolve Egídio e admite decepção pelo futebol apresentado

O Palmeiras poupou no Campeonato Brasileiro, Cuca treinou a equipe em Atibaia, mas o que foi chamado de ?jogo do ano? terminou em decepção. Após um triunfo por 1 a 0 durante os noventa minutos, o Verdão acabou eliminado das oitavas de final da Libertadores nas penalidades em virtude de cobrança desperdiçada por Egídio. Ao [?]

00:45 | 10/08/2017

O Palmeiras poupou no Campeonato Brasileiro, Cuca treinou a equipe em Atibaia, mas o que foi chamado de ?jogo do ano? terminou em decepção. Após um triunfo por 1 a 0 durante os noventa minutos, o Verdão acabou eliminado das oitavas de final da Libertadores nas penalidades em virtude de cobrança desperdiçada por Egídio.

Ao final do confronto, Moisés, autor do gol alviverde, absolveu o camisa 6. ?O Egídio não tem culpa nenhuma. Alguém tem que errar, infelizmente foi ele, mas estamos juntos?, disse o atleta.

Considerado o melhor em campo, o camisa 10 do Palmeiras foi o único motivo de felicidade da torcida que lotou o Palestra Itália. O atleta fez sua segunda partida após retornar de lesão e viveu momentos de euforia com o golaço marcado e o pênalti convertido, mas profunda decepção pela eliminação precoce.

?É uma mistura de sensações. Sonhei tanto com esse dia, consegui fazer um gol importante. Foi duro bater o pênalti no sacrifício com o joelho doendo. O time deles foi feliz nas cobranças e futebol é isso?, disse o jogador, que mancou durante os últimos dez minutos e bateu a penalidade com dores.

Por fim, Moisés negou que a pressão pelo alto investimento do Palmeiras tenha prejudicado a equipe. Para o atleta, o que realmente vem atrapalhando o futebol alviverde é a falta de período livre para treinos.

?Esse ano nós não conseguimos jogar o futebol que a gente esperava. Não conseguimos encaixar, não tivemos tempo de treinamento e o Cuca não conseguiu treinar. Foram poucos os momentos que o Barcelona conseguiu o contra-ataque. Infelizmente no final do jogo nós caímos de rendimento, eu senti o joelho e, nos pênaltis, fomos eliminados?.

?A pressão é normal. Quando você vem pro Palmeiras tem que acostumar com a pressão. É assim com time grande. Vamos agora fazer um segundo turno brilhante, para ano que vem entrar forte na Libertadores?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS