PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Lugano levou mais cartões no banco do que em campo no Brasileiro

Com apenas quatro jogos no Campeonato Brasileiro, o zagueiro Diego Lugano ficou pendurado pela segunda vez na competição. O caso mais recente de punição ocorreu no último domingo, quando o São Paulo venceu por 3 a 2 o Cruzeiro, no Morumbi. Na ocasião, o uruguaio levou o cartão amarelo por comemorar de forma exagerada o primeiro [?]

13:45 | 14/08/2017

Com apenas quatro jogos no Campeonato Brasileiro, o zagueiro Diego Lugano ficou pendurado pela segunda vez na competição. O caso mais recente de punição ocorreu no último domingo, quando o São Paulo venceu por 3 a 2 o Cruzeiro, no Morumbi. Na ocasião, o uruguaio levou o cartão amarelo por comemorar de forma exagerada o primeiro gol tricolor, marcado por Hernanes, em cobrança de falta, no primeiro tempo.

O árbitro Rafael Traci, do Paraná, justificou assim o cartão na súmula da partida. ?Entrar ou retornar ao campo de jogo sem a permissão do árbitro ? Entrar no campo de jogo sem a permissão do árbitro para comemorar gol da sua equipe?.

Essa foi a terceira advertência consecutiva a que Lugano foi submetido sem estar dentro do campo de jogo. A primeira aconteceu nos minutos finais da vitória do São Paulo por 1 a 0 sobre o Vasco, em 19 de julho, no Morumbi, onde o uruguaio foi punido por orientar a zaga tricolor de trás do gol defendido por Renan Ribeiro antes da cobrança de uma falta a favor da equipe carioca.

O segundo cartão amarelo dessa sequência ocorreu após o apito final na derrota por 2 a 1 para o Coritiba, também no Morumbi, por ?reclamar/protestar (verbalmente ou por gestos) ostensiva e ofensivamente contra decisão da arbitragem?, como relatou o árbitro Péricles Bassols.

Apenas dois dos cinco cartões amarelos foram direcionados com Lugano dentro de campo, portanto. Isso se deu na derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR, em 21 de julho, e no empate por 1 a 1 com o Fluminense.

Desde que renovou até dezembro com o Tricolor, em 26 de junho, o jogador de 36 anos foi acionado uma única vez: na derrota por 2 a 0 diante do Flamengo, na Ilha do Urubu, pela longínqua 11ª rodada do Brasileirão, naquele que foi o último jogo de Rogério Ceni à frente da equipe. Ele também participou do triunfo por 2 a 0 sobre o Avaí, em 22 de maio.

Além de Lugano, Cícero, Júnior Tavares, Petros, Bruno e Wellington Nem estão pendurados na competição. Contudo, Cícero, não faz mais parte dos planos de Dorival Júnior e diretoria, enquanto Nem foi submetido a uma cirurgia no joelho direito e perderá o restante da temporada. Já Lucas Pratto e Marcinho estão suspensos para o duelo com o Avaí, no próximo domingo, na Ressacada.

Gazeta Esportiva

TAGS