PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Guardiola critica permissão de vaiar o hino da Liga dos Campeões

Nesta quarta-feira, a UEFA decidiu que não irá mais punir as torcidas que vaiarem o hino da Liga dos Campeões, no momento que os jogadores ficarem enfileirados antes do início da partida. Essa prática foi bastante utilizada por fãs do Manchester City e do Barcelona, e se antes os clubes tinham que pagar multas milionárias [?]

19:10 | 09/08/2017

Nesta quarta-feira, a UEFA decidiu que não irá mais punir as torcidas que vaiarem o hino da Liga dos Campeões, no momento que os jogadores ficarem enfileirados antes do início da partida. Essa prática foi bastante utilizada por fãs do Manchester City e do Barcelona, e se antes os clubes tinham que pagar multas milionárias como consequência, agora a entidade apenas fará ?vista grossa? ao ocorrido.

Um bom exemplo para as punições aplicadas pela entidade aconteceu em 2015, quando uma parte da torcida do City vaiou o hino, o time foi denunciado com base no artigo 16G das regras disciplinares da Uefa, que fazia referência à ?interrupção de hinos nacionais ou de competição?.

Apesar da mudança acontecer pensando em ter menos restrições quanto ao futebol, o técnico Pep Guardiola é totalmente contrário às vaias durante a execução do hino e que gostaria que essa atitude não acontecesse nunca mais no futebol europeu.

?Não sei o que aconteceu, mas eles (torcedores) devem esquecer o que ocorreu no passado. O Manchester City não tem uma história muito longa de sucesso nesta competição e queremos mudar isso. Se quisermos ter sucesso, todos têm que fazer sua parte, técnicos, jogadores e, mais importante, os espectadores. Juntos, temos que fazer essas noites especiais?, ressaltou o espanhol.

Gazeta Esportiva

TAGS