PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Emotivo, Kazim recebe apoio de colegas após vaias em Itaquera

Kazim não aceitou os gols perdidos na derrota para o Atlético-GO

17:00 | 28/08/2017

O centroavante Kazim foi o jogador que mais ficou triste com a derrota por 1 a 0 do Corinthians para o Atlético-GO, no último sábado, no estádio de Itaquera. Inconformado com os gols que desperdiçou, ele disse logo de cara que aceitava as críticas e vaias da torcida, com os olhos até marejados. Cientes do estilo do companheiro, os jogadores alvinegros trataram de consolá-lo na manhã desta segunda-feira, na reapresentação do elenco no CT Joaquim Grava.

?Eu acho que ele se esforçou bastante, infelizmente não conseguiu o gol e saiu triste. Ele é uma pessoa bacana, é muito emotivo, já conversei com ele, é um grande jogador e tem muito a nos ajudar ainda?, afirmou o atacante Jô, que estava suspenso contra o Atlético-GO e abriu espaço para o turno atuar os 90 minutos, mais uma vez sem marcar gols.

Além de Jô, nomes como Pablo e o próprio técnico Fábio Carille fizeram questão de exaltar a importância do camisa 18 no dia a dia. Um dos mais experientes do elenco, Kazim conversa sempre com os mais jovens e é visto como um bom exemplo pela comissão técnica. A expectativa, porém, era que ele conseguisse um desempenho melhor no fim de semana por atuar com uma equipe mais próxima da titular, mas não foi o necessário.

Na atual temporada, o centroavante anotou dois gols, um deles na Copa Flórida, contra o Vasco, e o outro na quarta partida oficial do ano, contra o Audax, pelo Campeonato Paulista. Desde então, teve alguns lampejos de bom futebol no Estadual, mas não conseguiu justificar sua presença em campo. Ainda assim, os corintianos acreditam que não é momento para culpar alguém no Timão.

?A torcida tem de estar feliz, porque ainda somos líderes, com uma certa vantagem. É considerável, eles entenderam isso e sempre nos apoiam?, avaliou Jô, artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 12 gols marcados, que acredita numa recuperação da boa fase durante os próximos jogos.

?Claro que tem a empolgação deles, que é natural, mas aqui dentro tentamos conter isso. Não queremos perder para nenhum time, mas acabamos perdendo para essas equipes que estão lá na zona de rebaixamento, para você ver como o futebol é bom. Não é porque uma equipe está lá que não tem chance de ganhar de quem está em cima?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS