PUBLICIDADE
Futebol

Cuca se diz orgulhoso do time e defende Egídio por pênalti perdido

Eliminado nos pênaltis pelo Barcelona de Guaiaquil, o Palmeiras se despediu da Copa Libertadores ainda nas oitavas de final. Após o revés sofrido no Palestra Itália na noite desta quarta-feira, o técnico Cuca se disse orgulhoso da equipe e defendeu o lateral esquerdo Egídio. Derrotado por 1 a 0 no Equador, o Palmeiras contou com [?]

01:45 | 10/08/2017

Eliminado nos pênaltis pelo Barcelona de Guaiaquil, o Palmeiras se despediu da Copa Libertadores ainda nas oitavas de final. Após o revés sofrido no Palestra Itália na noite desta quarta-feira, o técnico Cuca se disse orgulhoso da equipe e defendeu o lateral esquerdo Egídio.

Derrotado por 1 a 0 no Equador, o Palmeiras contou com um gol de Moisés para devolver o placar no tempo normal. Nas cobranças de pênalti, porém, Bruno Henrique e Egídio desperdiçaram. Assim que a disputa terminou, o lateral esquerdo foi ofendido por parte da torcida.

?Já estou cansado de falar que o Egídio é o melhor lateral esquerdo que nós temos. O pessoal pega e, às vezes, ele dá um motivo ou outro. Mas é um menino bom, de personalidade, que erra, mas sempre tenta. Fez um bom jogo e, infelizmente, perdeu o pênalti. Acontece? Ele foi lá e bateu?, disse Cuca.

Egídio costuma ser intensamente criticado pela torcida, o que aumentou após a recente eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro, marcada por um contra-ataque desperdiçado pelo jogador. De acordo com Cuca, o lateral esquerdo se mostrou seguro para executar a primeira cobrança alternada diante do Barcelona.

?Ele não foi colocado para bater entre os primeiros e temos que respeitar a natureza dos fatos. Alguns jogadores estavam sem confiança para bater e não cabe aqui falar quais. Isso acontece. O jogador chega e fala: ?Professor, estou sem confiança?. Nisso, o Egídio foi o sexto. Podia bater outro e perder. Todos somos culpados?, afirmou Cuca.

Empurrado por mais de 38 mil torcedores, o Palmeiras tratou de tomar a iniciativa desde o primeiro minuto. Moisés, colocado no intervalo, além de marcar o gol da vitória no tempo normal, ainda converteu sua penalidade, apesar das dores no joelho. Após e eliminação, Cuca não hesitou ao valorizar o empenho de seus pupilos.

?Não podemos ficar contentes com uma eliminação, por mais que eu esteja orgulhoso do que eles jogaram e honraram a camisa do Palmeiras até o último momento. Deram a vida. No primeiro tempo, não fomos tão bem, mas eles fizeram tudo que podiam. Não podemos reclamar de ninguém, exceto nas cobranças de pênalti?, afirmou.

Gazeta Esportiva

TAGS