PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Corpo de Bombeiros faz simulação na arena com bomba e rapel

O Estádio Palestra Itália, sede de jogos de futebol e shows internacionais, viveu uma manhã incomum nesta segunda-feira. Com direito a bomba e rapel, além de figurantes devidamente caracterizados, o Corpo de Bombeiros realizou exercícios de simulação na arena palmeirense. ?Essas atividades são extremamente importantes para garantir a segurança das cerca de 1,6 milhão de [?]

18:45 | 14/08/2017

O Estádio Palestra Itália, sede de jogos de futebol e shows internacionais, viveu uma manhã incomum nesta segunda-feira. Com direito a bomba e rapel, além de figurantes devidamente caracterizados, o Corpo de Bombeiros realizou exercícios de simulação na arena palmeirense.

?Essas atividades são extremamente importantes para garantir a segurança das cerca de 1,6 milhão de pessoas que recebemos na arena por ano em jogos, shows ou em qualquer outro tipo de evento?, declarou Eduardo Rigotto, gerente geral do estádio administrado pela WTorre.

O treinamento desta segunda-feira começou por volta das 10 horas, quando foi detonada uma bomba na região do Gol Norte, atingindo a área dos camarotes localizada no terceiro andar. Na simulação, o artefato causou uma série de vítimas, entre elas pessoas pisoteadas ou com sérias queimaduras.

Assim que acionado, o Corpo de Bombeiros entrou na arena com 11 viaturas pelas docas, localizadas próximas ao portão C. Os 45 profissionais envolvidos na operação realizaram todo o trabalho de evacuação do local, resgate e atendimento de vítimas. Ao todo, mais de 200 figurantes participaram da ação, alguns maquiados.

Houve ainda a utilização de uma cabana de desintoxicação, usada nos casos de bombas químicas ? no treinamento, foi simulada essa situação. Durante a simulação, um funcionário que encenou um acidente na manutenção de um dos telões acabou resgatado por meio de rapel.

A simulação protagonizada pelo Corpo de Bombeiros é o segundo treinamento realizado na arena pelos órgãos de segurança pública em menos de um mês. No último dia 24 de julho, o Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) fez operação semelhante, mas com foco em ações antiterrorista.

?Investimos e apoiamos de forma irrestrita ações que proporcionam mais segurança dentro da arena. O treinamento foi muito importante para a equipe do Corpo de Bombeiros conhecer, com mais precisão, todas as áreas do estádio, identificando, por exemplo, os melhores acessos para entrada de caminhões. A ação também é importante para aperfeiçoar, em momentos críticos, o atendimento prestado pela equipe que trabalha diariamente no local?, disse Rigotto.

 

Gazeta Esportiva

TAGS