PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Chiellini nega mágoa por ida de Bonucci ao Milan: ?É um irmão?

Não bastasse o embate entre duas grandes seleções, o duelo entre Espanha e Itália, no próximo sábado, terá um ingrediente a mais. A partida marcará o reencontro do zagueiro Leonardo Bonucci com seus ex-companheiros de Juventus, após uma conturbada saída para o rival Milan. Apesar do clima ruim com a torcida, ao menos para o [?]

16:45 | 30/08/2017

Não bastasse o embate entre duas grandes seleções, o duelo entre Espanha e Itália, no próximo sábado, terá um ingrediente a mais. A partida marcará o reencontro do zagueiro Leonardo Bonucci com seus ex-companheiros de Juventus, após uma conturbada saída para o rival Milan. Apesar do clima ruim com a torcida, ao menos para o defensor Giorgio Chiellini o ambiente é de tranquilidade. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, o jogador da Velha Senhora afirmou que não tem problemas com seu ex-parceiro de zaga, e ainda o considera um irmão.

?É um prazer voltarmos a atuar juntos, mesmo que faça apenas um mês e meio. Nós fizemos muito juntos, dentro e fora de campo. Para mim, Leonardo (Bonucci) é mais do que um colega de seleção, nós permanecemos irmãos independentemente da decisão que ele tomou?, enalteceu o zagueiro.

O clima bom no elenco é essencial, já que o duelo diante da Espanha será um grande desafio para a Itália. Precisando de uma vitória para encaminhar sua vaga direta para a Copa do Mundo, os italianos terão que quebrar um tabu histórico, pois em 55 jogos realizados como mandantes pelas Eliminatórias Europeias, os espanhóis nunca perderam, com 46 triunfos e nove empates.

?Nós enfrentaremos a Espanha com uma atitude diferente comparada à Eurocopa de 2016 (Itália venceu por 2 a 0 nas oitavas de final). Um ciclo está se encerrando para eles. Se esperamos enfrentar o mesmo time de Paris, estaremos enganados. Estaremos diante de uma equipe que está empolgada, e os números mostram que são bem mais perigosos em casa?, opinou.

Apesar de saber da qualidade do adversário, Chiellini fez questão de enaltecer a força italiana, projetando um duelo de extremo equilíbrio no Santiago Bernabéu.

?Na Espanha, teremos que atuar como um grande time, com consistência. Eu ficarei feliz se tivermos lutando pela vitória até os minutos finais, porque para mim parece difícil irmos até lá e vencer por 3 a 0, como também considero improvável um 3 a 0 contrário. Tirando a final em Kiev (4 a 0 na Eurocopa de 2012), as partidas contra a Espanha costumam ser equilibradas e decididas em lances isolados. Estamos calmos e nos preparando bem?, projetou.

O zagueiro encerrou elogiando a qualidade de dois atacantes da equipe adversária: Álvaro Morato e David Villa. ?Morata é um jogador excepcional, que vale o dinheiro que pagaram por ele. Ele ainda pode evoluir bastante, e trabalhar com Antonio Conte vai ajudá-lo a ficar mais forte?, afirmou. ?Villa foi um grande jogador, e podemos ver que ele ainda está em forma. O técnico optou por convocá-lo porque ele ainda pode mostrar seu potencial?, completou.

O duelo entre Espanha e Itália neste sábado, em Madri, será essencial para os rumos do Grupo G das Eliminatórias da Copa. Isoladas com 16 pontos nas duas primeiras posições, as seleções italiana e espanhola lutam para ver quem irá para a repescagem e quem avançará direto para a Copa do Mundo. Uma vitória no Santiago Bernabéu encaminha a classificação de qualquer uma das duas equipes para o Mundial, já que restarão somente três rodadas até o término da chave.

Gazeta Esportiva

TAGS