Participamos do

"Estou nos meus 80%", diz Calderano, 4º melhor mesatenista do mundo

19:20 | Mai. 11, 2022
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Desde 2016, o Hugo Calderano trilha uma jornada pioneira no tênis de mesa. Aos 25 anos, o carioca se acostumou a quebrar barreiras no tênis de mesa brasileiro e latino-americano, outrora dominado por alguém com o mesmo nome: Hugo Hoyama. Após a Olimpíada Rio 2016, em que fez a melhor campanha de um atleta do Brasil na história da modalidade - parou nas oitavas de final (resultado já superado por ele próprio) - Calderano alcançou a melhor posição de um atleta da América Latina no ranking mundial: o 31º lugar. Atual número 4 do mundo, após ter figurado em terceiro no ranking, Calderano não faz ideia de até onde pode chegar. 

"Não sei exatamente a porcentagem que estou, acho que não estou tão perto ainda do que posso chegar", expõe Hugo. "Acho que o meu melhor tênis de mesa será daqui a alguns anos, talvez até depois dos trinta. Então, talvez eu esteja ali por volta dos oitenta por cento [do que pode ser]", afirma Calderano, em entrevista à Agência Brasil.

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar