Participamos do

Atlético de Alagoinhas bate Jacuipense e é bicampeão baiano

20:32 | Abr. 10, 2022
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Até 2021, o Atlético de Alagoinhas, em 50 anos de história, nunca havia sido campeão estadual. Agora, já tem dois títulos para contar. Após vencer o Jacuipense por 2 a 0 em Riachão de Jacuípe, o clube venceu o Campeonato Baiano pelo segundo ano consecutivo. Thiaguinho e Paulinho foram os autores dos gols. A última vez que uma equipe que não fosse Vitória ou Bahia conseguiu dois troféus de forma seguida foi em 1943, quando o Galícia, de Salvador, conquistou o último de três títulos consecutivos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Após o empate por 1 a 1 no jogo de ida, em Alagoinhas, os torcedores do Jacuipense se animaram com a possibilidade de garantir o primeiro título da história do clube atuando em casa, no Estádio Valfredão. Porém, os planos foram frustrados já no começo da partida. Aos 14 minutos, Miller chutou de fora da área, o goleiro Mota espalmou para frente e Thiaguinho pegou o rebote para marcar.

Daí em diante, o que se viu foi um time da casa tentando o empate que levaria a decisão para os pênaltis, em um ambiente tenso. Isso se manifestou na expulsão do zagueiro Newton, aos 18 minutos da segunda etapa, por entrada dura em Sobral.

Com o resultado em aberto até os instantes finais, o golpe decisivo veio quase aos 50 minutos. Emerson sofreu pênalti. Jerry cobrou, Mota defendeu e, no rebote, Paulinho marcou para enterrar de vez qualquer chance de reviravolta. Festa do Atlético de Alagoinhas, bicampeão baiano.

Sergipe é bicampeão estadual após décadas

No sábado, o Sergipe se sagrou bicampeão sergipano, algo que não acontecia desde que a equipe conquistou seis títulos estaduais de forma consecutiva, entre 1991 e 1996. Vencedor em 2021, o time alcançou o segundo título seguido em uma final com o Falcon, de Barra dos Coqueiros, clube fundado em novembro de 2020. Depois de vencer a partida de ida por 2 a 1, o Sergipe podia até perder por um gol de diferença que seria campeão, mas conquistou o troféu empatando por 1 a 1. Paulinho abriu o placar para o Sergipe no primeiro tempo, encobrindo o goleiro adversário com categoria. Ronald, de falta, empatou para o Falcon no final da partida. Este é o 37º título sergipano do Alvirrubro.

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar