Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Famílias de dupla desaparecida no Amazonas renovam apelos às autoridades

Após mais de 48 horas sem notícias do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira, desaparecidos desde a manhã do último domingo, 5, na região do Vale do Javari, no Amazonas, as famílias continuam fazendo apelos para que as autoridades brasileiras os encontrem rapidamente.

Nesta terça-feira, 7, a esposa de Phillips, Alessandra Sampaio, e a esposa de Pereira, Beatriz Matos, publicaram pedidos para que os órgãos competentes intensifiquem as buscas. "A gente ainda tem um pouquinho de esperança de encontrar eles", diz Alessandra em vídeo gravado nesta terça à TV Bahia. "Mesmo que eu não encontre o amor da minha vida vivo, eles têm que ser encontrados".

A esposa de Bruno Pereira também se manifestou, em nota escrita junto com seus dois cunhados, apelando para que autoridades deem prioridade e urgência na busca pelos desaparecidos. "Durante todo o dia de ontem (segunda-feira), tivemos poucas informações sobre a localização deles, o que tem aumentado este sentimento", afirma Beatriz. "Mas também temos muita esperança de que tenha sido algum acidente com o barco e que eles estejam à espera de socorro", diz.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Pedimos às autoridades rapidez, seriedade e todos os recursos possíveis para essa busca. Cada minuto conta, cada trecho de rio e de mata ainda não percorrido pode ser aquele em que eles aguardam por resgate", afirma o texto.

Sian Phillips, irmã do jornalista, já havia gravado um vídeo pedindo às autoridades brasileiras celeridade nas buscas. Em vídeo publicado nas redes sociais, ela afirmou que sua família está "desesperadamente preocupada" e pediu que as missões de buscas empreguem todos os recursos possíveis para localizar a dupla.

Desaparecimento

Antes de desaparecer, Dom Phillips percorria a região fazendo entrevistas acompanhado do indigenista Bruno Pereira, que é servidor da Funai. No último domingo, a dupla voltava da comunidade São Rafael em direção à cidade de Atalaia do Norte, percurso que deveria demorar não mais do que duas horas. Mas não chegaram ao destino.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar