PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Bolsonaro e Haddad oscilam para baixo na nova pesquisa Ibope

O candidato do PSL lidera com 27%. O petista ficou com 21%. Ciro Gomes oscilou para cima, com 12%

14:05 | 26/09/2018
O Ibope divulgou nesta quarta-feira, 26, os novos números da corrida presidencial. Em relação à última pesquisa, divulgada na segunda-feira, 24, tanto Jair Bolsonaro (PSL) quanto Fernando Haddad (PT) oscilaram um ponto para baixo. Eles têm, respectivamente, 27% e 21%.
 
Ciro Gomes (PDT), por sua vez, oscilou um ponto para cima, indo a 12%. Geraldo Alckmin (PSDB) ficou estável com 8%. Marina Silva (Rede) oscilou um ponto e foi a 6%. 
 
Confira: 
 
PESQUISA ESTIMULADA 

Jair Bolsonaro (PSL): 27%

Fernando Haddad (PT): 21%

Ciro Gomes (PDT): 12%

Geraldo Alckmin (PSDB): 8%

Marina Silva (Rede): 6%

João Amoêdo (Novo): 3%

Alvaro Dias (Podemos): 2%

Henrique Meirelles (MDB): 2%

Guilherme Boulos (PSOL): 1%

Cabo Daciolo (Patriota): 0%

Vera Lúcia (PSTU): 0%

João Goulart Filho (PPL): 0%

Eymael (DC): 0%

Branco/nulos: 11%

Não sabe/não respondeu: 7%
 
A pesquisa foi contratada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Ibope ouviu dois mil eleitores nos dias 22, 23 e 24 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Número de registro no TSE: BR-04669/2018.
 
Veja a evolução dos números dos principais candidatos no Ibope:

Bolsonaro

20/8 - 20%
4/9 - 22%
11/9 - 26%
18/9 - 28%
24/9 - 28%
26/9 - 27%

Haddad

20/8 - 4%
4/9 - 6%
11/9 - 8%
18/9 - 19%
24/9 - 22%
26/9 - 21%

Ciro

20/8 - 9%
4/9 - 12%
11/9 - 11%
18/9 - 11%
24/9 - 11%
26/9 - 12%

Alckmin

20/8 - 7% 
4/9 - 9%
11/9 - 9%
18/9 - 7%
24/9 - 8%
26/9 - 8%

Marina

20/8 - 12%
4/9 - 12%
11/9 - 9%
18/9 - 6%
24/9 - 5%
26/9 - 6%
 
REJEIÇÃO 

Jair Bolsonaro: 44%


Fernando Haddad: 27%


Marina Silva: 27%


Geraldo Alckmin: 19%


Ciro Gomes: 16%


Cabo Daciolo: 11%


Henrique Meirelles: 11%


Eymael: 10%


Alvaro Dias: 9%


Guilherme Boulos: 9%


Vera Lúcia: 9%


João Amoêdo: 8%


João Goulart Filho: 7%


Poderia votar em todos: 2%


Não sabe/não respondeu: 7%


Redação O POVO Online
 
TAGS