PUBLICIDADE
NOTÍCIA

BBB 20: Thelma ganha o reality com 44,10% dos votos

A médica receberá o prêmio de R$ 1,5 milhão; Rafa Kalimann foi a segunda colocada e Manu Gavassi, a terceira

00:13 | 28/04/2020
A médica Thelma é a campeã do BBB20; sister disputou final com Rafa Kalimann e Manu Gavassi (Foto: Tv Globo)
A médica Thelma é a campeã do BBB20; sister disputou final com Rafa Kalimann e Manu Gavassi (Foto: Tv Globo)

A médica anestesiologista Thelma Assis ganhou o Big Brother Brasil (BBB 20). Ela obteve 44,10% dos votos na final disputada contra a segunda colocada Rafa Kalimann, que teve 34,81%, e a terceira, Manu Gavassi, 21,09%.

A final foi definida na noite do sábado, 25, após a eliminação de Babu. Ele recebeu 57,15% dos votos em paredão contra Thelma e Rafa.

A parcial do O POVO indicava, nesta segunda-feira, 27, a vitória de Rafa, com 46%. Thelma tinha 34% dos votos e Manu 20%.

>> ANÁLISE: BBB20 e a imprevisível jornada pela verdade

Não é a primeira vez que a final do BBB é disputada apenas por mulheres. Em 2014 a última disputa foi entre Angela, Clara e Vanessa, em 2016 a competição era entre Munik e Maria Cláudia, e em 2017 Emily venceu Vivian e Ieda pelo prêmio.

Edição histórica e controvérsias

O BBB20 pretendia trazer lembranças de outras edições, como o quarto branco e provas inspiradas em Big Brothers passados. Além disso, a divisão entre participantes que entraram por inscrição e por convite foi explícita, com a segregação entre as partes "camarote" e "pipoca" da casa, no início do programa.

Outro ponto importante foram as discussões sobre temas sociais que aconteceram no reality. Com um plano entre os homens da pipoca para conquistar as sisters famosas que eram compromissadas, a problemática do machismo veio à tona e permeou toda a duração do programa, tanto dentro como fora da casa.

As denúncias de estupro contra Prior e de assédio contra Petrix e Pyong inflamaram o debate entre fãs do programa nas redes sociais. Guilherme também foi acusado de realizar pressão psicológica sobre a cantora Gabi Martins, com quem engatou um relacionamento atribulado na casa, que espectadores consideraram abusivo por parte do modelo. Petrix saiu na segunda semana do programa, com 80,27% dos votos, Guilherme foi o sexto eliminado com 56,07% de rejeição. Dois paredões depois seria a vez de Pyong, com 51,7%, e por fim Prior, que recebeu 56,73% dos votos na décima eliminação do programa. O paredão em que Prior foi eliminado rendeu o recorde à Rede Globo de programa de televisão com maior número de participações online: foram mais de 1,5 bilhão de votos.

Thelma e Babu, as únicas pessoas negras do programa, trouxeram também o debate sobre racismo. Babu foi visivelmente excluído em diversas atividades, e chegou a afirmar que a sister Marcela o encarava com "olhar de madame". Outra acusada de racismo foi Ivy, após chamar Babu de "monstro" e "agressivo". A resposta da sister veio como negação: "quanto mais morena eu fico, mais eu gosto". Ela afirmou ainda que Babu e Thelma estariam tentando usar a questão racial para ganhar a simpatia dos espectadores do programa.

Babu ganhou, também, um recorde nada agradável: foi o participante com maior número de paredões em todas as edições do BBB. Ele superou Ana Carolina, da edição de 2009, e Marcelo, do décimo quarto programa, que encararam sete berlindas cada. O ator foi eliminado somente em seu nono paredão, sendo o último homem a sair da casa.

Perfil das finalistas

Após a derrota de Babu, as sisters que ficaram para a final tiveram 30 segundos cada para dizer por que deveriam ganhar o jogo. Manu disse que a vitória seria "o prêmio mais especial" de sua vida. Rafa argumentou que seria "a realização de um sonho". Thelma, por fim, disse que estar na final foi resultado de muito esforço: "Eu batalhei, eu foquei, eu me inscrevi e eu estou aqui", afirmou.

Thelma Assis tem 35 anos e é médica anestesiologista, trabalhando em quatro hospitais, além de passista da escola de samba Mocidade Alegre. Ela se formou após tentar três vezes o vestibular, e conseguir bolsa de 100% em uma faculdade particular. Thelma foi inscrita no programa pelo marido Denis. Ela foi líder por duas vezes e encarou o castigo do monstro em uma ocasião. Apesar de nunca ter ganho a prova do anjo, Thelma foi imunizada em dois casos. Ela participou de quatro paredões.

A digital influencer Rafa Kalimann, de 26 anos, atua como embaixadora da ONG Missão África, promovendo missões religiosas no continente. Ela chegou a ser inscrita para o BBB pela mãe, em 2014, mas na edição de 2020 foi convidada pela produção a participar do programa. Rafa tem no "currículo" três paredões, duas lideranças e um anjo, mas não recebeu o castigo do monstro nenhuma vez.

Manu Gavassi tem 27 anos, é atriz, cantora, escritora e influencer. Tem carreira desde 2009 e já participou de novelas da Globo, como "Em Família" e "Malhação", além da série "Z4", no Disney Channel. No quarto branco, Manu apertou o botão e foi para um de seus três paredões, incluindo a disputa contra Prior e Mari, que rendeu mais de 1,5 bilhão de votos. Ela foi líder apenas uma vez, nunca ganhou uma prova do anjo e recebeu dois castigos do monstro, além de ter encarado três paredões.

Com informações Correio 24 horas via Rede Nordeste.