PUBLICIDADE
BBB19
reality

BBB19: ex-namorada de Vanderson acusa biólogo de agressão; família dele nega

Caso teria acontecido há 10 anos, quando a estudante tinha cerca de 17. O participante do BBB19 se relacionou com ela por um ano

20:58 | 11/01/2019
O participante do BBB19, Vanderson Brito, está sendo acusado de agressão física e psicológica por uma ex-namorada. O caso teria acontecido há 10 anos, quando a estudante tinha cerca de 17. Os dois se relacionaram por um ano. A família do biólogo, no entanto, nega as acusações. 
Vanderson, do BBB19, é acusado de agressão física e psicológica contra ex-namorada. (Foto: Reprodução/Gshow)
Ao portal UOL, Maíra Menezes revelou que as agressões começaram aos poucos. Oito anos mais jovem que Vanderson, ela relatou episódio onde o biólogo chegou em sua casa alcoolizado e a agrediu após uma briga. "Ele começou a me empurrar e eu a querer me levantar. Toda vez que eu me levantava, ele me empurrava de novo. Até que me segurou pelos cabelos e apontou o dedo na minha cara e começou a gritar comigo", disse.
"Na hora, a única coisa que eu pensava era: 'Não acredito que isso está acontecendo comigo'. Eu era muito nova, muito apaixonada. Comecei a gritar e a minha empregada começou a bater na porta porque ele tinha trancado. Foi quando ele me soltou e começou a falar que eu era louca. Depois, eu peguei as coisas dele e joguei pra fora da minha casa. Mandei ele ir embora", continuou.
Na época, a estudante, que atualmente está com 27 anos, ficou com vergonha e medo de registrar o crime. Além disso, ela conta que suas amigas, que também faziam parte do círculo do biólogo, não acreditavam em sua versão. "Me sentia culpada várias vezes. Desde ontem eu fico repensando a imagem porque, durante muito tempo, fui desacreditada. Eu tive vergonha e medo. Fiquei uma semana sem sair de casa e sem pentear os cabelos porque doía o couro cabeludo de tão forte que ele puxou", relatou.
 
Maíra ainda contou que, por muito tempo, ficou sem comentar o assunto. Somente em 2012, quando começou a se integrar ao movimento feminista e a participar de grupos de debate, teve coragem para se abrir. Segundo ela, desde que fez a acusação contra Vanderson em seu perfil no Facebook, mais três mulheres entraram em contato com ela e afirmaram também terem sido agredidas pelo biólogo.
 
"Espero que a justiça seja feita e que ele tenha o que merece. Não sei se vão querer outro agressor de mulheres no 'Big Brother'", finalizou.
 
Versão da irmã do participante do BBB19
 
Para o UOL, a irmã do brother, Vanda Brito, negou as acusações e afirma que a família estuda processar Maíra por calúnia e difamação. Contudo, ela confirma que os dois tiveram um relacionamento. "Essas acusações são falsas. Essa moça tinha muitos problemas psicológicos, tanto é que o caso deles não deu certo. Era uma menina muito agressiva e ciumenta. Vamos tomar providências e colher provas. Conheço meu irmão e sei que ele não seria capaz de cometer uma covardia dessa contra uma mulher", afirmou.
 
Vanda ainda contou que a Globo teria entrado em contato com a família do biólogo e assegurou a permanência dele no BBB19. Assessoria da emissora afirmou, em nota, que é contra qualquer tipo de violência, mas que caberá às autoridades competentes apurarem as denúncias, como já está sendo feito. Caso as acusações sejam confirmadas, a Globo afirma que "tomará medidas, como já fez em outras edições".
 
Redação O POVO Online