}else{}
Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

De frente para o mar, Juliette posta story anunciando sua chegada a Fortaleza

"Bom dia, Fortaleza", diz a ex-sister em sua publicação.
08:40 | Ago. 04, 2021
Autor - Levi Aguiar
Foto do autor
- Levi Aguiar Autor
Tipo Notícia

Um dia após receber a primeira dose da imunização contra Covid-19 no Rio de Janeiro, a campeã do BBB 21, Juliette Freire postou um story em seu Instagram de frente para o mar, nesta quarta-feira, 4. Na publicação ela agradece por mais um dia e anuncia sua chegada à capital cearense: “Bom dia, Fortaleza”. 

Muitas novidades têm acontecido com a maquiadora após a saída do Big Brother Brasil. A paraibana entrou para o Guinness World Records, o livro dos recordes, após bater 1 milhão de curtidas mais rapidamente no Instagram. A assessoria da ex-sister foi procurada para comentar sobre a chegada da sister em terras alencarinas, mas até o momento não obtivemos resposta.

Story da ex-BBB, Juliette Freire, anunciando sua chegada à capital cearense.
Story da ex-BBB, Juliette Freire, anunciando sua chegada à capital cearense. (Foto: Reprodução/Instagram)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará recebe mais de 176 mil vacinas contra a Covid-19 nesta quarta

VACINA
08:32 | Ago. 04, 2021
Autor Marília Freitas
Foto do autor
Marília Freitas Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará recebe nesta quarta-feira, 4, mais um total de 176.260 doses de vacinas contra a Covid-19. Os lotes de CoronaVac e Pfizer estão previstos para chegar em horários diferentes ainda hoje. Informação foi divulgada por Camilo Santana (PT) em suas redes sociais na manhã de hoje.

Serão dois lotes, um com 61.600 doses da CoronaVac, com chegada prevista às 12h; e outro com 114.600 doses da Pfizer, com previsão de pouso às 19h20 no Aeroporto de Fortaleza. As vacinas da Pfizer serão utilizadas como primeira dose, enquanto o lote da CoronaVac será aplicada como D1 e D2.

A última remessa de vacinas recebidas pelo Ceará desembarcou na manhã do último sábado, 31. Chegaram 173.160 doses da Pfizer e outras 143.200 doses da CoronaVac/Butantan. Segundo Camilo, o lote foi "um pouco menor" do que o previsto inicialmente pelo Ministério da Saúde, que era um total de 319.960 doses. Segundo a pasta federal, a quantidade será recompensada em próximas remessas.

Estes foram, respectivamente, o 51º e o 52º lote recebidos pelo Ceará. Até então, o Ceará soma 6.859.228 doses recebidas - sem o lote de hoje contabilizado.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Rebeca Andrade será porta-bandeira do Brasil na cerimônia de encerramento da Olimpíada

tóquio 2020
08:30 | Ago. 04, 2021
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) definiu nesta quarta-feira, 4, a porta-bandeira da delegação na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A escolhida para o evento no domingo é Rebeca Andrade, com duas medalhas, uma de outra e uma prata, na ginástica.

Ela foi primeira mulher brasileira a ganhar duas medalhas na mesma edição de Olimpíada, além de faturar as duas primeiras conquistas da história na ginástica artística feminina na competição.

Por ter sido escolhida como porta-bandeira, Rebeca irá adiar o retorno ao Brasil. A volta da equipe de ginástica está prevista já para esta quarta-feira, 4.

LEIA MAIS| Bruninho e Ketleyn Quadros sambam na cerimônia de abertura da Olímpiada; veja vídeo e fotos

Na abertura dos Jogos de Tóquio, o Brasil teve uma dupla como porta-bandeiras: Bruninho, levantador da Seleção de vôlei, e a judoca Ketleyn Quadros.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Santini, demitido por usar voo da FAB, é nomeado secretário nacional da Justiça

POLÍTICA
08:27 | Ago. 04, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O governo federal exonerou Claudio de Castro Panoeiro do cargo de secretário nacional de Justiça do Ministério da Justiça e nomeou para o seu o lugar José Vicente Santini, que foi secretário executivo da Casa Civil quando Onyx Lorenzoni estava à frente da pasta, mas foi exonerado do cargo pelo presidente Jair Bolsonaro após ter usado voo da Força Aérea Brasileira (FAB) em viagem oficial à Ásia.
A nomeação de Santini na nova função está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 4, em portaria assinada pela Casa Civil. Graduado em Direito pelo Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb), com mestrado em Direito das Relações Internacionais pelo Centro Universitário de Brasília (Ceub), Santini é amigo de Eduardo Bolsonaro, deputado federal pelo PSL de São Paulo e filho do presidente, e desde o início do governo Bolsonaro vem ocupando postos no Planalto e na Esplanada.
Cargos
Mesmo depois da demissão determinada em janeiro do ano passado por Bolsonaro, que considerou a atitude do auxiliar "inadmissível", Santini já havia retornado ao governo federal em setembro, quando ganhou um cargo de assessor especial do então ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Na ocasião, a volta de Santini teve o aval do Planalto após os três processos a que ele respondia terem sido encerrados por não apontarem irregularidade no uso do voo da FAB para ir à Europa e à Ásia acompanhar uma viagem do presidente Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial, na Suíça.
Santini estava como interino do então ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, quando recorreu à FAB para fazer a viagem. Ele foi demitido por Bolsonaro no fim de janeiro de 2020, mas horas depois, por influência de Eduardo Bolsonaro, foi nomeado para um novo cargo. A nova nomeação repercutiu mal nas redes sociais e Bolsonaro demitiu Santini novamente.
Em fevereiro deste ano, ele saiu do Meio Ambiente e voltou a despachar no Planalto, como secretário executivo da Secretaria-Geral da Presidência da República, cargo do qual foi exonerado no último dia 29 de julho, para agora assumir a Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

O que é o Comitê Olímpico Russo que disputa os Jogos de Tóquio?

Esportes
08:26 | Ago. 04, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Quem está acompanhando as competições das Olimpíadas de Tóquio já deve ter percebido que os atletas da Rússia não aparecem com a bandeira do país, nem ela pode ser vista no quadro de medalhas. O hino russo também não é tocado. Em seu lugar ouvimos o “Concerto para Piano nº 1", de Tchaikovsky. Mas, porque esse tratamento diferente dado aos russos nessa Olimpíada?

Na verdade, quem compete nos Jogos Olímpicos não é exatamente a delegação russa e sim atletas ditos “neutros”. Esses 335 atletas fazem parte do Russian Olympic Committee, daí a sigla ROC dos uniformes. O Comitê Olímpico Russo foi a alternativa que os atletas conseguiram para participar dos jogos depois que a Rússia foi banida de competições internacionais devido a um grande escândalo de doping.

Em 2019, a Agência Mundial Antidoping (Wada, em inglês), depois de investigar denúncias  de doping e alteração de resultados para encobrir os casos, concluiu pela condenação da Rússia com a suspensão de competições internacionais por quatro anos.  Após várias apelações, a Corte Arbitral do Esporte reduziu a pena para dois anos. Ou seja, até 2022 não haverá equipe oficialmente representando a Rússia em qualquer competição.

Os atletas da ROC podem competir porque nunca foram acusados de doping, por isso estão nos Jogos de Tóquio. E continuam fazendo da Rússia, com ou sem bandeira e hino, uma potência. Em doze dias de competição o Comitê Olímpico Russo ocupa a quinta posição no quadro de medalhas e subiu ao pódio 52 vezes. Destas, 13 para ocupar a mais alta posição, ao som de Tchaikovsky.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Madero chega à Bolsa para tentar reduzir endividamento

ECONOMIA
08:12 | Ago. 04, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A rede de restaurantes Madero, que na terça-feira, 3, entrou com pedido de abertura de capital (IPO, na sigla em inglês) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), quer usar metade dos recursos captados para diminuir seu endividamento, que cresceu 40% só este ano. A dívida bruta passou de R$ 705 milhões, em dezembro passado, para R$ 989,6 milhões, no encerramento de junho. Em relação a dezembro de 2019, o passivo quase triplicou.
O Madero fechou junho com R$ 1,8 bilhão em obrigações, incluindo a dívida bruta, arrendamentos, despesas com impostos e previdência - conta que subiu 17,3% ante dezembro.
Apesar do aumento da dívida, o Madero informa que chegou a um acordo com os bancos credores - BTG Pactual, Bradesco, Banco do Brasil e Itaú, todos presentes na coordenação do IPO.
Em 30 de junho, a empresa conseguiu obter o waiver (consentimento) para todas as suas obrigações previstas e que poderiam não ser cumpridas nos contratos de empréstimos e financiamentos. Entre junho e julho, em nova rodada de negociações com os credores, o Madero conseguiu uniformizar os acordos com os bancos, segundo o prospecto preliminar.
A expectativa é de que o IPO ocorra ao fim do terceiro trimestre ou no começo do quarto. Algumas reuniões iniciais para testar o interesse dos investidores e gestores foram feitas nas últimas semanas.
Dos recursos captados no IPO, que pode superar R$ 2 bilhões, de acordo com fontes, o Madero pretende utilizar 50% para investir na expansão de restaurantes e 50% para saldar contratos financeiros, conforme o prospecto. Na parte de expansão, a rede informa que tem potencial para abrir 400 unidades nos próximos dez anos, incluindo as bandeiras Madero e Jerônimo.
Além da oferta primária, com recursos indo para a empresa, haverá uma venda secundária de ações dos sócios, incluindo o empresário Junior Durski, que tem 65% da empresa. O fundo Madrid, da gestora americana Carlyle, que detém 27%, também venderá uma fatia. O fundo investiu R$ 700 milhões na rede em 2017.
Procurada, a rede Madero não comentou por estar em período de silêncio.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags