Participamos do

The Voice Brasil volta no dia 15 de outubro com Carlinhos Brown e plateia virtual

O programa será multiplataforma. Seis etapas até o prêmio foram mantidas, mas tiveram que se adaptar com protocolos de segurança por conta da pandemia
23:20 | Out. 07, 2020
Autor Walber Freitas
Foto do autor
Walber Freitas Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O The Voice Brasil volta ao ar no dia 15 de outubro cumprindo todos os protocolos de segurança por conta da pandemia de Covid-19. O formato da competição teve alterações. A plateia será completamente digital e as famílias e amigos dos participantes do reality também assistem à performance diretamente de suas casas por meio de uma chamada de vídeo.

"A gente ganhou no telão um monte de gente. Acho até que pros próximos anos, esse telão com a família talvez fique para sempre. Ter presencialmente algumas pessoas, mas no telão o resto da família poder acompanhar", disse o apresentador do programa, Tiago Leifert, em coletiva de lançamento na tarde desta quarta-feira, 7.

O programa passa a ser multiplataforma, com exibição ao vivo na Rede Globo, disponibilidade na íntegra no Globoplay, e reprisado no Multshow nas quartas e domingos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Seis etapas separam os candidatos do prêmio de R$ 500 mil e um contrato com a gravadora Universal Music. São elas: "Audições às cegas”, “Batalhas”, "Rodada de Fogo" (fase que dá início às apresentações ao vivo), “Shows ao vivo” (quando o público começa a votar), “Semifinal” e “Final”. O programa começa com 64 participantes de todo o País.

"As fases do programa estão mantidas. O programa começa com audições e depois batalhas. O botão de bloqueio também estará funcionando. A plateia virtual, que reage ao que acontece no estúdio, nos dá a mesma sensação que a plateia presencial. Os live shows também estão mantidos até chegar o dia da final, em 17 de dezembro", afirmou Creso Eduardo Macedo, diretor artístico do reality.

Os apresentadores e técnicos demonstraram alegria no retorno do programa às telas.

"A música transforma e o programa faz isso. Nesse momento, levar a música para a casa das pessoas, esperança, histórias inspiradoras. É um baita de um combustível para o povo brasileiro", disse apresentadora Jeniffer Nascimento.

"Cada vez que a gente faz, a gente gosta mais de fazer. Uma das coisas que mais gosto é poder jogar em time e poder viver com tantas diferenças e diversidade", conta Lulu Santos.

"A gente tem se adequado a tudo isso. A produção montou um esquema incrível para que a gente fizesse isso com a maior segurança possível. Mas talvez uma situação engraçada disso tudo é ficar se segurando para não se abraçar", ressalta Iza, que faz sua segunda edição de reality.

Carlinhos Brown está de volta ao The Voice Brasil após a saída de Ivete Sangalo. "É uma delícia retornar. E o que essa volta me ensinou é que eu precisava chorar com o The Voice sem participar. Pelo fato de Veveta não estar nessa temporada, não significa que está ausente porque onde ela vai, deixa marcas", alertou Carlinhos.

Com cinco vitórias, Michel Teló ressalta a importância do programa na vida do público: “O nosso papel mais importante, como técnicos, é tentar contribuir na história dos participantes com a experiência da nossa vivência, com a nossa luta dentro da música. Eu, particularmente, já estou há 28 anos na música e, assim como outros artistas, já trilhei por vários caminhos dentro do show business e da arte. Tento passar um pouquinho do que aprendi para os candidatos. E sempre tenho a aprender com eles também, porque em toda troca existe um aprendizado”.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags