PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Globo processa ex-BBB Boca Rosa em R$ 500 mil

O processo surgiu porque a blogueira escondeu que tinha participado de outro reality em uma emissora concorrente, o Soltos em Floripa da Amazon Prime

13:01 | 24/07/2020
Bianca Andrade, a Boca Rosa, programou imagens no Instagram com as mesmas roupas que usa ao vivo no BBB
 (Foto: reprodução instagram)
Bianca Andrade, a Boca Rosa, programou imagens no Instagram com as mesmas roupas que usa ao vivo no BBB (Foto: reprodução instagram)

O Big Brother Brasil 20 pode ter acabado, mas a emissora Globo continua de olho nos ex-participantes. A empresa decidiu processar a influenciadora Bianca Andrade, a Boca Rosa, após descobrir que a blogueira quebrou o contrato de exclusividade assinado para participar do reality. Isso porque Bianca escondeu que faria parte do elenco de outro programa, o Soltos em Floripa, da Amazon Prime. Pela infração, a Globo pede uma indenização de R$ 500 mil reais.

Segundo Portal Notícias da TV, que teve acesso à ação protocolada pela emissora na 7ª Vara Cível do Rio de Janeiro, Bianca teria descumprido cláusula de exclusividade do seu contato ao aparecer em um programa concorrente. Quando assinou os documentos, em 10 de dezembro do ano passado, ela não informou que tinha gravado sua participação como apresentação e comentarista de um reality de emissora diretamente concorrente à Globo Play, Amazon Prime.

A Globo só soube que tinha sido enganada alguns dias após Bianca ter sido eliminada, quando sua participação foi confirmada no Soltos em Floripa, em 5 de março. O empasse é que, mesmo fora da casa, os confinados deveriam permanecer sem aparecer em outras emissoras, páginas de internet ou mídias até o dia 30 de abril, o que não aconteceu com a influenciadora.

LEIA MAIS | Após apagar fotos com Bianca Andrade, Diogo Melim é um dos assuntos mais comentados do dia

BBB 20: Thelma ganha o reality com 44,10% dos votos

"Alguns dias após a eliminação, quando a ré [Bianca] ainda se encontrava obrigada a cumprir obrigações contratuais com a Globo, como a participação em programas, entrevistas, ensaios fotográficos, entre outras, a autora [Globo] ve ciência acerca de grave violação pela influencer das cláusulas contratuais de exclusividade pactuadas pelas partes", alegam os advogados da emissora no processo.

"Assim, a exibição pelo Amazon Prime Video do programa Soltos em Floripa, com a participação da ré e durante a vigência da cláusula de exclusividade, configura grave violação à obrigação contratual assumida, especialmente porque não foi dado prévio conhecimento à autora", continua o texto judicial.

Publicidade gratuita

Ação argumenta também que a Boca Rosa teria usado o BBB20 como uma vitrine para ganhar seguidores e aumentar a venda dos produtos de sua linha de beleza. Os feitos foram confirmados por Bianca em stories em suas redes sociais, quando saiu do programa.

"Após sua eliminação, a ré fez declarações em vídeo (...) onde afirma ter conseguido atingir integralmente sua meta ao decidir participar do programa BBB20, ou seja, triplicar a venda dos seus produtos", afirma o processo.

O texto complementa que Bianca agiu de ma-fé ao não informar a participação no Soltos em Floripa e não considera que ela tenha "se esquecido" de deixar claro o outro contrato assinado com a Amazon, pensando também nos lucros que perderia ao não ser efetivada no BBB20. "A omissão, no caso, foi obviamente dolosa, caso contrário sua participação no BBB não seria autorizada pela emissora autora...o que resultaria na perda da exposição comercial destacada pela própria ré", indica a ação.

A multa

O valor da multa, segundo o processo, foi baseado no contrato inicial que definia a penalidade igual ou maior ao premio máximo do reality, de R$ 1,5 milhão. A taxa é igualmente divida em três cláusulas: participação no reality, cessão de voz e imagem e exclusividade. Como Bianca quebrou apenas uma das obrigações contratuais-exclusividade-a indenização seria referente a esse aspecto.

A Notícias da TV procurou a assessoria de Bianca Andrade que prometeu se posicionar sobre o caso assim que possível, mas não retornou até a conclusão do texto. Os contatos com a empresa que agencia sua carreira não foram respondidos.