Participamos do

Diretor do BuzzFeed processa Pyong Lee e pede R$ 1,5 milhão em indenização

Gabriel Matos alega que ex-BBB liderou ataques virtuais contra ele
12:15 | Mai. 20, 2020
Autor Correio
Foto do autor
Correio Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Pyong Lee nem chegou perto de vencer o BBB20, mas agora pode perder um valor igual ao prêmio do reality em um processo movido por Gabriel Matos, diretor do BuzzFeed Brasil. Acontece que o diretor entrou na Justiça pedindo R$ 1,5 milhão do ex-BBB o acusando de estimular ataques de ódio contra o autor da ação nas redes sociais, que teriam causado graves danos pessoal e financeiro para Matos.

Segundo o portal Uol, em decisão liminar, o juiz Marcelo Augusto Oliveira indeferiu o pedido de tutela antecipada feito por Matos. A polêmica envolvendo o diretor do Buzzfeed e Pyong começou em 14 de abril, quando Matos postou as seguintes mensagens no Twitter:

"Com a saída da Gizelly e nenhum paredão formado, vou ter que me dedicar ao meu hobby: zuar a família do Pyong", e "Rapaz, hoje eu to mais largado que o filho do Pyong". Na época dos posts de Matos, o hipnólogo já havia deixado o BBB.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

LEIA TAMBÉM | Pyong Lee diz que vai processar internautas por mensagens de ódio na internet

Matos diz que não quis ofender Pyong


Na ação, os advogados dizem que Matos reproduziu memes e piadas que já circulavam na internet. Além disso, o jurídico informou no processo que o conteúdo da página de Matos sempre foi em tom humorístico e sarcástico.

Matos e seus advogados acusam Pyong de ter reagido de forma desproporcional aos posts e responsabilizam o ex-BBB pelas ameaças que ele e pessoas próximas têm sofrido na web. O jurídico de Matos anexou prints de insultos e ameaças feitas por supostos seguidores de Pyong.


No dia 16 de abril, Pyong Lee escreveu em suas redes que acionará Gabriel Matos na Justiça. "O primeiro será o Sukita [apelido de Matos] do BuzzFeedBrasil!", postou Pyong.

Um dia depois, no dia 17 de abril, Pyong publicou comunicado em sua rede. O hipnólogo disse que ingressaria judicialmente contra quem o teria ofendido na web.

"Foi com muito desagrado que me vi na posição de contratar advogados para adoção de medidas judiciais contra aqueles que estão atacando a minha honra e de minha família. Até o meu filho recém-nascido vem sofrendo agressões e ameaças, num verdadeiro linchamento digital, sem qualquer precedente", escreveu Pyong.

Via Rede Nordeste

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags