PUBLICIDADE
Humor

Se os hackers invadissem seu celular, o que eles encontrariam?

Os hackers apontados como responsáveis por vazar as mensagens do ministro Sergio Moro foram presos. E, se o invadido fosse o seu smartphone?

18:51 | 24/07/2019
O jornalista Gleen Greenwald
O jornalista Gleen Greenwald(Foto: Agencia Brasil)

A Polícia Federal prendeu os suspeitos de hackearem autoridades e um deles, chamado Walter Delgatti Neto, o "Vermelho", confessou que hackeou o ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), o procurador Deltan Dallagnol (coordenador da Operação Lava Jato no Paraná) e centenas de procuradores, juízes e delegados federais, além de jornalistas.

Desde junho, Moro é alvo de divulgação de diálogos a ele atribuídos com o procurador Deltan Dallagnol, pelo site The Intercept. O site afirmou que recebeu de fonte anônima o material, mas não revelou a origem. Moro nega conluio - ele e Dallagnol afirmam não reconhecer a autenticidade das conversas.

Para descontrair em meio ao noticiário sério, um dos assuntos que tomou as redes sociais foi: e se fosse meu celular? O que os hackers encontrariam? O POVO Online entra na brincadeira e pergunta:

 

Mensagens

Desde 9 de junho, o site The Intercept Brasil divulga supostas mensagens trocadas pelo então juiz federal titular da Lava Jato em Curitiba com integrantes do Ministério Público Federal, principalmente com Dallagnol. Foram divulgadas pelo The Intercept e outros veículos conversas atribuídas ao ex-juiz e a procuradores no aplicativo Telegram. O site afirmou que recebeu de fonte anônima o material, mas não revelou a origem. Moro nega conluio - ele e Dallagnol afirmam não reconhecer a autenticidade das conversas.

Spoofing, segundo a PF, é um tipo de falsificação tecnológica que tenta enganar uma rede ou pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável. "As investigações seguem para que sejam apuradas todas as circunstâncias dos crimes praticados", informou a PF. A operação mira "organização criminosa que praticava crimes cibernéticos".

Redação O POVO Online