PUBLICIDADE
Divirta-se
Trama

Em "O Outro Lado do Paraíso", Clara e Gael caem em golpe de Sophia

Clara perderá no Tribunal a guarda de Tomaz (Vitor Figueiredo). Gael (Sergio Guizé) também será vítima da armação da mãe

19:50 | 11/01/2018
(Foto: Divulgação/TV Globo)
Nos próximos capítulos de "O Outro Lado do Paraíso", Clara, papel interpretado pela atriz Bianca Bin, sofrerá com um novo golpe da vilã Sophia (Marieta Severo). A mocinha perderá no Tribunal a guarda de Tomaz (Vitor Figueiredo). Gael (Sergio Guizé) também será vítima da armação da mãe.
Segundo a coluna de Daniel Castro, depois de mandar atropelar a juíza Raquel (Erika Januza) para afastá-la do caso da guarda do neto, Sophia mandará o juíz corrupto Gustavo (Luis Melo) assumir o caso. Quando chegar na audiência, Clara se assustará ao saber que o inimigo é quem julgará.
 
"Mas esse homem só me prejudicou", dirá Clara. Disposto a dar a guarda do filho para a ex, Gael se pronunciará.
 
"Hoje a guarda do Tomaz está dividida entre mim e minha mãe, Sophia. Mas eu já disse minha posição para Clara, que é a mãe biológica. Como pai, abro mão da guarda do menino. A Clara tem muito amor para dar. Tem coração. Eu sei que ela vai cuidar muito bem do Tomaz", dirá.
 
No entanto, Gael será surpreendido. "Esteve preso por agressão e tentativa de estupro há pouco tempo, denunciado pela própria Clara. Recentemente poderia ter voltado à prisão, porque agrediu um rapaz em frente a um salão de cabeleireiro. Aqui está o B.O. Só não foi preso novamente porque o delegado não deu segmento à denúncia", rebaterá o advogado de Sophia, Amaral.
 
"Senhores, estamos diante de um grave dilema. Nem o pai tem condições de criar o menor", afirmará o juíz.
 
Em seguida, Clara ainda tentará se defender, mas não surgirá efeito. Gustavo usará o fato de Duda (Gloria Pires), acusada de matar Laerte (Raphael Viana), estar morando com a mocinha. O corrupto dirá que na casa da mãe do menino reside uma mulher que já foi acusada de um crime e que é ex-dona de um bordel. Portanto, a guarda de Tomaz acabará sendo entregue para Sophia.
 
"A lei pede que em um caso desses, a guarda seja oferecida ao parente consanguíneo mais próximo. No caso, a avó, que já compartilha a guarda do menor: dona Sophia Montserrat", finalizará o juíz.
 
Redação O POVO Online