Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Com Covid sob relativo controle, o Uruguai começa a aplicar terceira dose

Cerca de um terço dos 3,5 milhões de habitantes já se inscreveram para serem inoculados com a vacina americana após terem recebido duas injeções do imunizante do laboratório chinês Sinovac.
11:47 | Ago. 16, 2021
Autor AFP
Foto do autor
AFP Autor
Tipo Notícia

Com a epidemia de covid-19 praticamente controlada, o Uruguai começa nesta segunda-feira(16) a aplicar uma dose de reforço da Pfizer aos vacinados com Coronavac, em uma combinação sobre a qual não há estudos, mas que especialistas locais consideram segura e necessária diante da ameaça da variante delta.

 

Cerca de um terço dos 3,5 milhões de habitantes já se inscreveram para serem inoculados com a vacina americana após terem recebido duas injeções do imunizante do laboratório chinês Sinovac.

 

O país sul-americano imunizou 73% de sua população com pelo menos uma dose contra covid-19, enquanto 67% tem o esquema completo. Porém, do total vacinado, 65% receberam Coronavac, considerado menos eficaz na redução de infecções por covid-19.

 

Neste contexto, o objetivo das autoridades ao aprovar o reforço é aproveitar o fato de ainda não existir circulação comunitária da delta para aumentar a proteção imunológica.

 

O governo uruguaio ignora, portanto, o apelo da Organização Mundial da Saúde (OMS), que dias atrás pediu para que os planos de administrar uma terceira dose fossem adiados até que os países mais atrasados vacinem pelo menos 10% de sua população.

 

 

O Uruguai passa a ser o terceiro país da América Latina, depois do Chile e da República Dominicana, a reforçar uma vacina de vírus inativado (Sinovac) com uma dose de RNA mensageiro (Pfizer). Mas não há estudos sobre a combinação dos dois medicamentos.

 

O governo de Luis Lacalle Pou tomou a decisão após recomendação da Comissão Consultiva Nacional de Vacinas e de um grupo formado para esta finalidade, enquanto a comunidade científica não se cansa de repetir que a combinação é segura.

 

"A combinação de plataformas fortalece a imunidade. Historicamente, tem sido assim", disse o virologista Santiago Mirazo à AFP.

 

"Ficou claro do ponto de vista teórico e experimental ao longo da história da imunologia", acrescenta.

 

O cientista lembra que um dos motivos para essa decisão é a constatação de que os títulos de anticorpos da Coronavac diminuem com o passar dos meses.

 

Existem riscos? Para o Mirazo, não mais do que aqueles que cada vacina potencialmente tem por conta própria.

 

Segundo estudo do Ministério de Saúde Pública do Uruguai, em mais de quatro milhões de doses administradas até 15 de julho, os percentuais de efeitos adversos supostamente atribuíveis à imunização foram de 0,02% para Coronavac e 0,06% para Pfizer.

 

Os mais frequentes foram dor no local da injeção, cefaleia, dores musculares, mal-estar geral, diarreia, tremores e espasmo brônquico.

 

Para efeitos graves, principalmente trombose venosa, a proporção foi de duas por um milhão de doses.

 

Autoridades uruguaias estimam que nesta semana o país alcançará a tão desejada 'imunidade de rebanho', ao atingir 70% de sua população totalmente vacinada.

 

As excelentes taxas de vacinação tiveram um efeito decisivo sobre a situação da saúde no Uruguai, que desde junho viu cair drasticamente o número de infecções, mortes e hospitalizações por covid.

 

Sábado, 7 de agosto, foi marcado como o primeiro dia de 2021 sem mortes pelo vírus, fato que se repetiu no dia seguinte.

 

Nesse cenário, o governo anunciou a reabertura gradativa das fronteiras, a retomada das festas e do futebol com público.

 


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Covid-19: chegam a Guarulhos mais 2 milhões de doses de CoronaVac

Saúde
11:10 | Ago. 16, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um carregamento com mais 2 milhões de doses prontas de vacina CoronaVac, contra a covid-19, chegou na noite de ontem (16) ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo.

Os imunizantes enviados da China pelo laboratório Sinovac vão passar por um controle de qualidade feito pelo Instituto Butantan, parceiro no desenvolvimento da CoronaVac, antes de serem disponibilizados ao Programa Nacional de Imunizações.

Segundo o secretário estadual de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, com esse carregamento, são 8 milhões de doses de CoronaVac entregues para serem aplicadas em todo o país só em agosto. A previsão é que até o fim do mês tenham sido fornecidas 100 milhões de doses do imunizante para distribuição em todo o país, conforme os contratos assinados entre o Butantan e o Ministério da Saúde.

Virada da Vacina em São Paulo aplica mais de 500 mil doses 

Saúde
11:10 | Ago. 16, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Virada da Vacina, realizada no último final de semana, na capital paulista, aplicou mais de 500 mil doses do imunizante contra covid-19 em jovens de 18 a 21 anos. Foram 34 horas de vacinação sem interrupções. O objetivo foi o de incentivar os jovens a se vacinarem, encerrando o calendário de primeira dose para os adultos da cidade de São Paulo.

De acordo com o balanço da prefeitura, até às 17h de domingo, pelo sistema VaciVida, foram aplicadas 404.398 vacinas em primeiras doses (D1), 67.020 em segundas doses (D2) e 13 doses únicas.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no total, a cidade ultrapassou a aplicação de 12 milhões de doses desde o início da campanha de vacinação, em fevereiro. Até as 17h deste domingo, foram aplicadas 8.776.321 (D1), 3.437.083 (D2) e 318.179 doses únicas, totalizando 12.531.598.

Com esses números, a cidade alcançou 98,5% da população vacinada com D1 ou dose única e 40,7% com D2 ou dose única. A vacinação prossegue amanhã (16) e terça (17) com a repescagem para todos os maiores de 18 anos, além da aplicação de segundas doses.

"Vale ressaltar a postura incansável dos profissionais de saúde, que são os nossos heróis em todo esse processo. Estamos chegando perto de 100% da população acima de 18 anos já vacinada na cidade, um exemplo para o mundo. Fazemos de quatro a cinco reuniões semanais só para tratar de pandemia. O que a cidade de São Paulo fez, não tem comparativo", afirmou o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Com retomada do turismo, CVC reduz prejuízo em 30,4%

ECONOMIA
11:02 | Ago. 16, 2021
Autor Irna Cavalcante
Foto do autor
Irna Cavalcante Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A CVC Corp, dona, entre outras empresas da operadora de viagens CVC, fechou o segundo trimestre deste ano com prejuízo líquido de R$ 175,5 milhões. O cenário, no entanto, é menos pior do que o de um ano atrás, quando o prejuízo foi de R$ 252,1 milhões). A redução foi de 30,4%. Reflexo da retomada gradativa do turismo no País.

Em comunicado aos investidores, a companhia informou que, mesmo ainda sob os efeitos da pandemia, o segundo trimestre apontou uma retomada no agendamento e nos planos de viagens no segundo semestre de 2021 e para o início de 2022. No acumulado do semestre, o prejuízo diminuiu de R$ 1,4 bilhão para R$ 257 milhões.

Já a receita líquida ficou em R$ 115,6 milhões no segundo trimestre, ante R$ 3 milhões informado um ano antes. Enquanto isso, no resultado financeiro se observou um aumento na despesa financeira líquida no segundo trimestre, que somou R$ 35,116 milhões, principalmente em razão de ganhos cambiais e na marcação a mercado de derivativos que foram efetivos no segundo trimestre.

Tal aumento, porém, foi parcialmente compensado pela redução de despesas com: juros sobre financiamentos em R$ 5,9 milhões, R$ 1,6 milhão em tarifas de boleto, R$ 1,7 milhão em IOF, R$ 2,7 milhões em juros sobre arrendamentos e R$ 8,4 milhões em atualização monetária (principalmente de contingências não materializadas e opções de compras – Ola e Bibam).

OP + Nordeste no destaque da volta do turismo

Destinos próximos: retomada do turismo já impacta o cotidiano dos brasileiros

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ficou negativo em R$ 130,8 milhões no segundo trimestre. Em igual período do ano passado, o resultado também foi negativo em R$ 164,3 milhões. Portanto, houve uma queda de 37% no período. 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Covid-19: chegam em Guarulhos mais 2 milhões de doses de CoronaVac

Saúde
10:40 | Ago. 16, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um carregamento com mais 2 milhões de doses prontas de vacina CoronaVac, contra a covid-19, chegou na noite de ontem (16) no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo.

Os imunizantes enviados da China pelo laboratório Sinovac vão passar por um controle de qualidade feito pelo Instituto Butantan, parceiro no desenvolvimento da CoronaVac, antes de serem disponibilizados ao Programa Nacional de Imunizações.

Segundo o secretário estadual de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, com esse carregamento, são 8 milhões de doses de CoronaVac entregues para serem aplicadas em todo o país só em agosto. A previsão é de que até o fim do mês tenham sido fornecidas 100 milhões de doses do imunizante para distribuição em todo o país, conforme os contratos assinados entre o Butantan e o Ministério da Saúde.

São Paulo inicia repescagem da vacinação para maiores de 18 anos

Saúde
10:26 | Ago. 16, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Começa hoje (16) na capital paulista a repescagem para imunizar pessoas com 18 anos ou mais contra a covid-19. Aqueles que precisarem tomar a segunda dose também podem procurar uma das 468 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), 82 Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs)/UBSs Integradas, além das farmácias parceiras, dos 20 megapostos e 21 drive-thrus espalhados pela cidade. A repescagem segue na terça-feira (17).

Para tomar a vacina é preciso levar um comprovante de residência na capital, o documento pessoal, preferencialmente o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

O comprovante de endereço no município de São Paulo pode ser apresentado de forma física ou digital. Se não houver no próprio nome do munícipe, serão aceitos comprovantes em nome do cônjuge, companheiro, pais e filhos, desde que apresentado também um documento que comprove o parentesco ou estado civil, como registro geral (RG), certidão de nascimento, certidão de casamento ou escritura de união estável.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) recomenda que seja feito o preenchimento do pré-cadastro no site Vacina Já para agilizar o tempo de atendimento nos postos de vacinação. Basta inserir dados como nome completo, CPF, endereço, telefone e data de nascimento.

Para facilitar o deslocamento aos postos de vacinação, a secretaria disponibiliza a ferramenta De Olho na Fila, que informa sobre as vacinas contra covid-19 disponíveis nos postos para a segunda dose, além da movimentação em tempo real nas unidades vacinadoras.

Mais informações, como o calendário atualizado de vacinação da gestão municipal, os públicos elegíveis no momento e a lista completa de postos abertos na capital, podem ser conferidas na página Vacina Sampa.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags