PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Todas as regiões do Ceará têm queda ou estabilidade na taxa de transmissão da Covid-19

No caso dos exames de RT-PCR para diagnóstico de Covid-19 no Estado, taxa de positividade é de 19%. Na Capital, 10%

17:34 | 23/07/2021
Taxa de transmissão do coronavírus na Capital é de 10%  (Foto: FABIO LIMA)
Taxa de transmissão do coronavírus na Capital é de 10% (Foto: FABIO LIMA)

A taxa de positividade dos exames de RT-PCR para diagnóstico de Covid-19 no Ceará é de 19%. No caso de Fortaleza, índice cai para 10%. Conforme o secretário da Saúde, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, dr. Cabeto, a taxa de transmissão do vírus é considerada estável ou com tendência de queda em todas as regiões do Estado. Informação foi anunciada em live para anúncio do novo decreto de isolamento social no Ceará. 

Todas as regiões apresentam índice menor do que 1, considerado estável: Fortaleza (0,85); Cariri (0,83); Sobral (0.84); Sertão Central (0.84) e Litoral Leste/Jaguaribe (0.85). Números consideravelmente menores do que no pico da segunda onda. "A maioria delas (regiões) está oscilando de 0.83 a 0.85. Ou seja, estável ou com tendência de queda. À semelhança do que mostramos há 14 dias", lembra.

Com relação ao atendimento em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), mês de julho acentua redução observada em junho. Quase 70% dos casos são de quadros leves. Redução na pressão assistencial também vem sendo observada nas internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e enfermarias.

"Estamos voltado à linha de base. Não quer dizer voltar a antes da pandemia e, sim, ao intervalo entre a primeira e a segunda onda", detalha. O secretário explica que número de óbitos foi maior mas a letalidade — que considera as mortes em relação ao número de casos da infecção — foi bem menor. "Isso quer dizer que a qualidade do atendimento mais a proteção da vacina nas populações mais vulneráveis fez cair a letalidade", aponta. 

LEIA MAIS | Covid-19: vacinação reduz óbitos e internações, mas variante Delta deve aumentar casos

Dr. Cabeto reiterou a importância da vacinação para o controle da pandemia, alertando a necessidade de duas doses para a proteção completa contra a variante Delta. Além disso, ele disse que a testagem aleatória de passageiros realizada no Aeroporto de Fortaleza também será feita em rodoviárias. "De toda a testagem, tivemos cinco casos positivos. Em três deles já fizemos a análise de sequenciamento viral e nenhum é da variante Delta", acrescentou.