Participamos do

"Ontem, não tínhamos nenhum paciente na fila, diz Cabeto sobre leitos Covid

Nessa quinta-feira, 32 pessoas constavam no sistema. Segundo assessoria da pasta, número corresponde a pessoas que já estavam no processo de transferência para leito disponível. Entenda o processo de regulação dos leitos
17:43 | Jul. 09, 2021
Autor Ana Rute Ramires
Foto do autor
Ana Rute Ramires Repórter da editoria de Cidades
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Nessa quinta-feira, 8, o Ceará não registrou falta de leito de Covid-19 para internação hospitalar, segundo o titular da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), Carlos Roberto Martins Rodrigues, o dr. Cabeto. Contudo, 32 pessoas constavam na fila da regulação de pacientes no IntegraSUS, plataforma da Sesa, nesse dia. Conforme a pasta, a informação do sistema corresponde a pessoas que já estavam no processo de transferência para leito disponível. Ou seja, não houve paciente sem leito.

"Ontem, não tínhamos nenhum paciente na fila. O Estado já chegou a ter 1,2 mil pacientes sendo transferidos em um dia", disse o secretário. Segundo a assessoria da Sesa, número da regulação se refere a todo o processo de transferência. Paciente consta no sistema desde quando a solicitação de transferência é feita no local onde buscou atendimento inicial. Indivíduo sai da regulação após deslocamento e chegada da ambulância na unidade de destino onde há leito disponível e destinado a ele. 

Entenda processo de regulação dos leitos:

1. Paciente entra no sistema quando a unidade de origem faz solicitação do leito;
2. Demanda vai para a Central de Regulação do Estado;
3. Na Central, sistema distribui os pacientes direcionando-os a unidades com vaga mais próxima;
4. Sistema aciona a unidade de transferência (Samu);
5. Unidade de destino dá baixa quando o paciente chega à unidade na qual leito estava disponível.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Das 32 pessoas que constavam na regulação nessa quinta, 28 aguardavam transferência para um leito de enfermaria, enquanto as outras quatro estavam no aguardo por transferência para UTI. As informações foram atualizadas às 13h10min e disponibilizadas no painel Regulação Estadual Pacientes Covid-19, do IntegraSUS.

Nesta sexta-feira, 9, conforme atualização feita às 13h09min, 27 pacientes estão na regulação. Sendo 21 para enfermaria e seis para UTI. No início de abril, o Ceará registrou pela primeira vez mais de mil pacientes diagnosticados com a infecção esperando por leito na fila desde o início da pandemia. 

Conforme Histórico de Internações por Covid-19 do IntegraSUS, atualizado às 16h04min desta sexta, 9, 60,78% dos leitos de UTI estão ocupados. No caso das enfermarias, o índice é de 33,57%. Nas últimas semanas, sistema hospitalar do Estado, incluindo leitos públicos e privados, tem apresentando os menores patamares de internação desde o início da pandemia.

Situação do Estado

Fala do dr. Cabeto foi feira durante transmissão para anúncio do novo decreto de isolamento social no Estado. Na ocasião, o governador Camilo Santana informou ampliação do horário da permissão de funcionamento para o comércio de rua e em shoppings. 

Além da taxa de internação hospitalar, outros dados assistenciais também são positivos. Como a redução no número de pacientes com síndrome gripal nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). A demanda tem sido em maior parte de pacientes com quadro leve. "Isso significa efeito da vacinação ou infecções por outros vírus, que não são o coronavírus", relaciona dr. Cabeto. 

Em Fortaleza, a taxa de positividade dos exames para diagnóstico do coronavírus gira em torno de 10%. Chegando ao patamar registrado antes da segunda onda. Em todas as cinco regiões de saúdes do Ceará, esse indicador está abaixo de 50%. Com relação à taxa de transmissão do vírus, também há manutenção da tendência de queda, se mantendo abaixo de 1 em todas as regiões.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags