PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Covid-19: Ceará tem 69,7% de ocupação na UTI adulto; 568 estão internados

Dados do IntegraSUS atualizados às 17h03min desta sexta-feira, 2 de julho, apontam que a taxa de ocupação geral em UTI é de 67,7%. Nas enfermarias, taxa é de 39,2%

Gabriela Custódio
22:16 | 02/07/2021
A taxa de letalidade, atualmente, é de 2,5%. No começo de maio de 2020, a taxa era de 7,7% (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
A taxa de letalidade, atualmente, é de 2,5%. No começo de maio de 2020, a taxa era de 7,7% (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

O Ceará registrou às 17h03min desta sexta-feira, 2 de julho (2/7), ocupação de 67,7% nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) voltados para pacientes com Covid-19. Ao todo, são 605 pacientes internados e 893 leitos ativos em todo o Estado. Os dados são do IntegraSUS, plataforma da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa). Entre os pacientes internados em UTI no Ceará, 568 são adultos. Para esse perfil, há 815 vagas ativas. Assim, a taxa de ocupação é de 69,7%. Já na ala infantil, estão ativos 53 leitos, dos quais 35 (66%) estão ocupados.

Referência no atendimento a pacientes com Covid-19, o Hospital Estadual Leonardo Da Vinci (HELV) tem, atualmente, 159 leitos de UTI ativos, todos para adultos, e 119 pacientes internados. A ocupação, na unidade, é de 74,8%.

Nas enfermarias, a ocupação geral é de 39,2%. São 1.607 leitos ativos e 630 pacientes dos diferentes perfis — adulto, infantil, gestante ou neonatal. Das pessoas em atendimento atualmente, 499 são adultas e 126 são crianças. Na ala infantil, há 239 leitos ativos — 52,7% estão ocupados.

Unidade com mais leitos na enfermaria, o Hospital Regional Unimed (HRU) está com 40,7% (57) dos 140 leitos ocupados.

Fila de espera por leitos

Às 13h08min desta sexta-feira, 2 de julho (2/7), havia 45 pessoas aguardando leitos no Ceará. Delas, 37 estavam na espera por vaga na enfermaria, e as outras oito aguardavam transferência para UTI.

Covid-19: números do Ceará

889.947 casos confirmados
22.692 óbitos
2,5% de taxa de letalidade
2.391.324 exames
623.651 pessoas recuperadas
4 óbitos confirmados nas últimas 24 horas

Por que se chama coronavírus?

O nome "corona" se deve à coroa de espinhos que o envolve. Esses espinhos estão envolvidos por uma camada de gordura - retirada das próprias células humanas. Ele entra nessa capa de gordura para invadir outras células. Sem esta fina capa de gordura, o coronavírus morre.

Como é a transmissão do coronavírus?

Os coronavírus são transmitidos por ar e por mucosas. O vírus sobrevive bastante tempo em gotículas de espirro e tosse. Para evitar contaminação por meio das gotículas, recomenda-se ficar a pelo menos um metro e meio de pessoas com tosse ou espirrando.

O vírus também está em gotículas aerossóis. Elas são tão minúsculas e finas que ficam suspensas no ar, e contaminam principalmente pessoas que estão em ambientes fechados com ar condicionado.

Veja as recomendações da OMS para prevenir o novo coronavírus:

Lave as mãos frequentemente

Lave as mãos regularmente com álcool em gel ou com água e sabão. O álcool e o sabão matam vírus que podem estar nas mãos.

Mantenha distância social

Mantenha ao menos um a dois metros de distância entre você e pessoas que estejam tossindo ou espirrando. O vírus do Covid-19 é transmitido por gotículas que estão nos corrimentos nasais e saliva. A distância entre pessoas com sintomas de gripe evita que as gotículas cheguem a você.

Evite ficar tocando os olhos, nariz e boca

As mãos tocam todos os tipos de superfície e podem pegar vírus. Uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz e boca. De lá, o vírus pode entrar no organismo e adoecer você.

Cubra a boca e o nariz ao tossir ou espirrar

Quando estiver rodeado de pessoas, cubra a boca com a dobra do cotovelo ao espirrar ou tossir. Também é possível usar lenços, que devem ser descartados prontamente depois do uso - dobre-os com a parte usada para dentro, a fim de evitar que o vírus se espalhe.

Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, ligue para o posto de saúde

Se você está se sentindo mal, fique em casa. Caso tenha sintomas como febre, tosse e dificuldade em respirar, ligue para o posto de saúde mais próximo. A partir da ligação, os agentes de saúde indicarão o que você deve fazer: se deve ficar em casa, se encaminharão um profissional, ou se você pode ir a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Quais os sintomas do novo coronavírus?

Os sinais do novo coronavírus se assemelham ao de uma gripe comum:

- Febre

- Tosse seca

- Cansaço

- Dificuldade para respirar em alguns casos

- Pode haver dores no corpo

- Congestão nasal

- Coriza

- Dor de garganta

- Há casos de diarreia

- Pode haver infecção do trato respiratório inferior, como nas pneumonias.

Há pessoas que não desenvolvem nenhum sintoma.

Período médio de incubação: cinco dias, com intervalos que chegam a 12 dias - período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

Acompanhe o noticiário sobre a pandemia:

Como prevenir o coronavírus

Quais são os sintomas do Covid-19, o novo coronavírus

OMS declara pandemia de novo coronavírus; entenda o que significa

Entenda a diferença entre Coronavírus, Covid-19 e Novo Coronavírus

Entenda a diferença entre quarentena e isolamento

Secretaria da Saúde cria canais de comunicação para informar sobre coronavírus