PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Mais de 80% dos japoneses são contrários aos Jogos Olímpicos

A pesquisa, realizada no fim de semana pelo jornal Asahi Shimbun, mostra que 43% do entrevistados desejam o cancelamento dos Jogos e 40% defendem um novo adiamento

07:16 | 17/05/2021
Os membros da equipe varrem a água da chuva do local da pista de estilo livre BMX durante um evento-teste para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 no Ariake Urban Sports Park em Tóquio em 17 de maio de 2021 (Foto: CHARLY TRIBALLEAU / AFP)
Os membros da equipe varrem a água da chuva do local da pista de estilo livre BMX durante um evento-teste para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 no Ariake Urban Sports Park em Tóquio em 17 de maio de 2021 (Foto: CHARLY TRIBALLEAU / AFP)

Mais de 80% dos japoneses são contrários à organização dos Jogos Olímpicos este ano, após adiamento em 2020 por causa da pandemia de Covid-19, mostra uma pesquisa publicada nesta segunda-feira, a apenas 10 semanas o início do evento.

 

A pesquisa foi realizada após a ampliação na sexta-feira do estado de emergência no Japão, que luta contra a quarta onda de contágios do novo coronavírus.

 

O aumento de casos pressiona o sistema de saúde do país e os profissionais do setor reiteram as advertências sobre a falta de recursos e a exaustão dos funcionários.

 

A pesquisa, realizada no fim de semana pelo jornal Asahi Shimbun, mostra que 43% do entrevistados desejam o cancelamento dos Jogos e 40% defendem um novo adiamento.

 

Há um mês, os partidários do cancelamento eram 35%, enquanto 34% defendiam mais um adiamento.

 

Apenas 14% dos entrevistados desejam que os Jogos Olímpicos aconteçam na data prevista (23 de julho a 8 de agosto), contra 28% da pesquisa anterior.

 

O Asahi Shimbun entrevistou 1.527 pessoas por telefone.

 

Caso os Jogos aconteçam no período previsto, 59% dos entrevistados preferem que não tenham a presença de público, enquanto 33% defendem a limitação do número de torcedores. Apenas 3% desejam os estádios e ginásios lotados.

 

Nos últimos meses, as pesquisas mostram que a maioria dos japoneses é contrária à celebração do evento no verão (hemisfério norte, inverno no Brasil).

 

De acordo com outra pesquisa da agência Kyodo, publicada no domingo, 59,7% dos entrevistados são favoráveis ao cancelamento. A sondagem não apresentou a possibilidade de adiamento.

 

O comitê organizador afirma que as medidas estritas para lutar contra o vírus, como submeter os atletas a testes de diagnóstico regularmente e proibir a participação de espectadores que moram no exterior, permitirá a celebração de Jogos Olímpicos seguros.

 

Mas a pesquisa da Kyodo mostra que 87,7% dos consultados temem que a chegada de atletas e integrantes das delegações de muitos países pode propagar o vírus.

 

Consultado sobre as pesquisas, o porta-voz do Executivo japonês, Katsunobu Kato, afirmou que o governo "fará esforços para que o povo japonês entenda que os Jogos de Tóquio acontecerão de maneira segura".

 

"Precisamos dar explicações detalhadas de medidas concretas sobre o coronavírus", disse o porta-voz, antes de indicar que as competições não devem aumentar a pressão sobre os serviços médicos.

 

O Japão registra menos de 11.500 mortes por Covid-19 desde o início da pandemia, um balanço muito menor que a maioria dos grandes países, mas o governo está pressionado pela lentidão da campanha de vacinação.