PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Covid-19: Estudo indica que substância presente na maconha pode reduzir danos nos pulmões

Pesquisa feita nos Estados Unidos revela que a substância Canabidiol aumenta níveis de peptídeo conhecido por reduzir inflamações no organismo

Mirla Nobre
19:27 | 19/04/2021
Entre as doenças que podem ser tratadas por produtos a base de cannabis estão esclerose múltipla, mal de parkinson, dor crônica e convulsões; estudos indicam eficácia da planta para diversos outros males (Foto: Divulgação)
Entre as doenças que podem ser tratadas por produtos a base de cannabis estão esclerose múltipla, mal de parkinson, dor crônica e convulsões; estudos indicam eficácia da planta para diversos outros males (Foto: Divulgação)

Um estudo indicou que a substância Canabidiol (CBD), presente na maconha, pode ajudar a reduzir os danos nos pulmões causados pela Covid-19. A pesquisa, realizada por cientistas da Universidade de Augusta, nos Estados Unidos, foi publicada em outubro do ano passado, no Journal of Cellular and Molecular Medicine. De acordo com os estudiosos, essa substância permite um aumento nos níveis de um peptídeo natural chamado apelina, conhecido por reduzir inflamações.

A apelina é produzida por células de diversas partes do corpo: coração, pulmão, cérebro, tecido adiposo e sangue, sendo uma importante reguladora da pressão arterial e da inflamação. Os pesquisadores explicam que quando a pressão fica alta, os níveis da apelina aumentam para fazer com que ela diminua.

LEIA TAMBÉM | Pesquisa revela que forma grave de covid-19 pode afetar os olhos

Segundo um dos estudiosos, o professor e imunologista Babak Baban, o peptídeo supostamente faz o mesmo para ajudar a normalizar os aumentos significativos na inflamação nos pulmões e as dificuldades respiratórias associadas à síndrome de dificuldade respiratória do adulto (SDRA). “Idealmente, com SDRA, [o nível de apelina] aumentaria em áreas dos pulmões onde é necessário melhorar o fluxo de sangue e oxigênio para compensar e proteger”, explicou o professor.

Outros cientistas da pesquisa explicam que a apelina é bem parecida com a enzima conversora de angiotensina 2 (ACE2), que tem papel importante na infecção das células pela doença. Elas estão presentes em vários tipos de tecidos e trabalham juntas para controlar a pressão. Segundo os estudiosos, o problema é que o Sars-CoV-2 diminui os níveis de ACE2, reduzindo também a quantidade de apelina no organismo.

LEIA TAMBÉM | Pessoas com sequelas neurológicas da Covid-19 podem ter tratamento gratuito; veja como

Os pesquisadores ainda não sabem bem como isso acontece, mas o achado os ajudou a compreender melhor como o Canabidiol produz os efeitos benéficos observados nos camundongos. A equipe pretende continuar estudando o mecanismo em humanos para entender se o canabidiol realmente pode ser eficaz contra os estragos causados pelo novo coronavírus. As informações são do portal da Revista Galileu.