PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Maternidade Escola ultrapassa limite de ocupação e recomenda que gestantes busquem por outras unidades

O informe tem sido divulgado nas redes sociais da instituição desde a última sexta-feira, 19

Gabriela Almeida
20:11 | 22/03/2021
Unidade referência para gestações de alto risco, a Meac também tem recebido pacientes transferidos de outras instituições, o que - aliado as internações provocadas pelo vírus, explica o motivo da atual lotação (Foto: MAURI MELO/O POVO)
Unidade referência para gestações de alto risco, a Meac também tem recebido pacientes transferidos de outras instituições, o que - aliado as internações provocadas pelo vírus, explica o motivo da atual lotação (Foto: MAURI MELO/O POVO)

A Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (Meac) ultrapassou o limite de atendimento nas unidades neonatais e tem todos os leitos de enfermaria e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulta ocupados. Devido a lotação registrada, desde a última sexta-feira, 19, a instituição tem recomendado que todas as gestantes que precisarem de atendimento com urgência busquem por outras maternidades.

O informe foi feito por meio das redes sociais da instituição, e orienta: "Se você precisa de atendimento de urgência recomendamos que, neste momento, priorize outra maternidade. Estamos no máximo esforço para seguir assistindo nossos pacientes com segurança e formando profissionais da saúde com excelência. É por você e pelo seu bebê que informaremos assim que a situação for normalizada".

Procurada pelo O POVO, a maternidade informou que "mesmo não sendo referência" para o tratamento de pacientes acometidos pela Covid-19, estruturou em seu espaço físico oito leitos de enfermaria para obstetrícia, um leito de UTI adulto e cinco leitos de isolamento para recém-nascidos que estão sob suspeita de estarem infectados ou que já tiveram a confirmação da infecção.

| LEIA MAIS |

Cid propõe revogação da Lei de Segurança Nacional: "Entulho autoritário"

Quem está nas ruas de Fortaleza para protestar contra o lockdown

Prefeitura de Fortaleza lança refis com desconto de 100% nas multas e juros

Desses leitos citados acima, o órgão afirmou que "todos os de enfermaria e UTI adulto estão ocupados hoje, além de dois leitos de recém-nascidos". A instituição também frisou que tem atualmente muitas gestantes internadas com "grande probabilidade de parto prematuro" e com possibilidade de que os bebês precisem de atendimento mais complexo.

Nesse contexto, a maternidade precisou realizar a recomendação para evitar também que bebês não consigam atendimento nas UTIs quando nascerem. Unidade referência para gestações de alto risco, a Meac  tem ainda recebido pacientes transferidos de outras instituições, o que - aliado as internações provocadas pelo vírus, explica o motivo da atual lotação. 

"A verdade é que muitas maternidades em Fortaleza estão ficando quase que exclusivas para Covid. Nós temos leitos exclusivos (para a doença) mas a grande maioria das pacientes são de outras complicações e estão sendo transferidas para cá", explicou o órgão.

Veja o comunicado: