PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Mourão sobre crise da Covid-19: "É muito difícil para alguém conseguir consertar tudo"

Segundo o vice, o fato da "população não gostar de respeitar regras" é um fator que atrapalha a condução da pandemia no País. Brasil vem sendo duramente criticado pela condução do controle do coronavírus.

Marília Freitas
14:22 | 15/03/2021
O vice-presidente Hamilton Mourão durante entrevista coletiva após reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal. (Foto: Reuters/Adriano Machado/Direitos Reservados)
O vice-presidente Hamilton Mourão durante entrevista coletiva após reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal. (Foto: Reuters/Adriano Machado/Direitos Reservados)

Em meio a boatos da saída de Eduardo Pazuello do Ministério da Saúde, o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou ser "muito difícil" um possível substituto "consertar tudo" na gestão do País diante da pandemia. Condução da saúde pública diante do coronavírus vem sendo bastante criticada. As informações são do jornal O GLOBO.

"Agora, é uma situação muito difícil, pela característica do nosso País, pela característica desse vírus, pela forma como o País encarou isso tudo. É muito difícil para alguém, da noite para o dia, conseguir consertar tudo", disse Mourão ao chegar no Palácio do Planalto na manhã dessa segunda-feira, 15.

Segundo o vice-presidente, o fato de a "população não gostar de respeitar regras" também é um fator. "Nossa população, ela não gosta de respeitar regras. Não é da natureza do nosso povo. Nosso povo é um povo mais libertário, gosta de circular pela rua, gosta de fazer festa. No momento que você tem que passar dois, três meses sem poder usufruir desses prazeres da vida, são poucos que aguentam", disse.

Segundo ele, o ministro vem sendo resiliente com "capacidade de suportar o peso das críticas". "Talvez outra pessoa não suportasse tudo que ele vem suportando", conversou. Ainda, Mourão disse que não vem participando do que chama de "processo decisório" no Ministério da Saúde.