PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Após esperar um mês, homem de 100 anos é vacinado contra a Covid-19 em Fortaleza

Agora Antônio Pereira Lima aguarda pela segunda dose do imunizante, que será aplicada no dia 7 de junho. Erro na grafia do endereço do idoso fez com que imunização demorasse a acontecer, de acordo com a gestão municipal

Leonardo Maia
21:19 | 05/03/2021
Apesar da dificuldade de locomoção e da perda de visão, Antônio Pereira Lima vive seu centenário de forma lúcida. (Foto: Arquivo Pessoal)
Apesar da dificuldade de locomoção e da perda de visão, Antônio Pereira Lima vive seu centenário de forma lúcida. (Foto: Arquivo Pessoal)

Acabou a espera para a família de Antônio Pereira Lima. O homem, de 100 anos, foi vacinado na manhã desta sexta-feira, 5, em Fortaleza. Na hora do almoço, com a televisão sintonizada no jornal local, ele e o filho ouviram os profissionais de saúde falarem da calçada: “Seu Antônio, bora tomar a vacina?”. Sem pestanejar, o idoso confirmou: “Vamos!”. Após isso, o rito foi seguido: seringa preparada, injeção aplicada e emoção enchendo o coração dos que acompanharam o momento.

A imunização, feita com a vacina da Astrazeneca/Oxford, aconteceu após longa insistência dos familiares de Antônio, que costumava perguntar sobre quando a dose seria aplicada. Em conversa com O POVO, o filho do idoso, o DJ Estácio Facó, conta que cadastrou seu pai no fim de janeiro no site Vacine Já e até a manhã desta sexta aguardou pela chegada da primeira dose do imunizante em sua casa. A partir de agora, a espera deve ser um pouco mais tranquila. No dia 7 de junho será aplicada a segunda dose da vacina, que exige um intervalo de 12 semanas entre as duas injeções.

Estácio disse que no dia 4 de fevereiro, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) entrou em contato com ele para avaliar a possibilidade de levar Antônio para um dos postos de vacinação em drive-thru. A opção, no entanto, era inviável, já que o homem enfrenta uma série de limitações, como dificuldade de locomoção e a perda da visão. A rotina, então, passou a ser acompanhada de frequentes tentativas de contato com a gestão municipal. De acordo com Estácio, até então sem êxito.

Natural de Beberibe, no Litoral Leste do Estado, Antônio Pereira Lima nasceu no dia 20 de setembro de 1920 e aproveita seu centenário na Cidade 2000, em Fortaleza. Durante a vida, ele trabalhou no comércio e passou pela Fundação de Teleducação do Ceará (Funtelc), de onde hoje recebe sua aposentadoria. “Apesar da idade ele é totalmente lúcido. Só não enxerga mais, anda devagar... Mas, é o peso da idade”, conta o filho.

Por meio de sua assessoria, a SMS alegou que a imunização não foi feita antes devido a um erro de grafia no endereço do idoso.