PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Justiça suspende interdição de centro cirúrgico do hospital Gastroclínica

Uma das razões para a decisão é o prejuízo decorrente da não realização de cirurgias eletivas, especialmente as que não poderiam ser adiadas. O hospital ainda defendeu que está cumprindo os protocolos sanitários

Leonardo Maia
22:44 | 29/01/2021
O hospital chegou à ocupação máxima durante maio de 2020. (Foto: Reprodução/Google Maps)
O hospital chegou à ocupação máxima durante maio de 2020. (Foto: Reprodução/Google Maps)

A Justiça do Ceará emitiu liminar que impede que o centro cirúrgico do hospital Gastroclínica, no bairro Aldeota, seja interditado. A decisão foi tomada pelo juiz Emilio de Medeiros Viana, da 15ª Vara da Fazenda Pública, nesta noite. Anteriormente, a Vigilância Sanitária determinou a interdição de parte da unidade caso documentos solicitados não fossem apresentados em até 15 dias.

No documento, o juiz ressalta que a liminar não isenta a administração do hospital de apresentar por via administrativa os documentos cobrados pelo órgão da administração estadual. Uma das razões para a decisão é o prejuízo decorrente da não realização de cirurgias eletivas, algumas delas inadiáveis.

Em nota, o hospital garantiu que todos os protocolos de controle sanitários estão sendo adotados, “inclusive com testagem nos profissionais do Centro Cirúrgico, com resultado negativo”. Além disso, todos os profissionais da linha de frente contra a Covid-19 estão vacinados, de acordo com a assessoria do estabelecimento.

O POVO contatou a Secretaria de Saúde do Estado do Ceará para saber se novas providências serão tomadas acerca do caso e aguarda resposta.