Participamos do

Twitter marca publicação do Ministério da Saúde sobre tratamento precoce como enganosa

Com a hashtag #NãoEspere, publicação orientava população a procurar tratamento precoce contra Covid-19. Método é defendido pelo governo, mas não tem eficácia comprovada
19:57 | Jan. 16, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Na tarde deste sábado, 16, o Twitter colocou um aviso em publicação do Ministério da Saúde alertando para "informações enganosas e potencialmente prejudiciais relacionadas à Covid-19". O material, que continua acessível, foi divulgado na última terça-feira, 12, e foi criticado por internautas.

Na rede social, o Ministério compartilhou um texto com a hashtag #NãoEspere, orientando as pessoas a procurarem uma unidade de saúde para iniciar tratamento precoce contra o coronavírus logo após os primeiros sintomas da doença. Contudo, segundo cientistas, tal método ainda não tem eficácia comprovada contra a doença.

Segundo a pasta da saúde, coordenada por Eduardo Pazuello, o tratamento precoce é composto por medicamentos como a hidroxicloroquina e ivermectina, ambos já anunciados pelo presidente Jair Bolsonaro como eficazes contra a Covid-19. Pesquisas científicas, no entanto, não comprovam a eficácia apontada pelo presidente.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags