PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Delegação da OMS vai à China esta semana para investigar origem do coronavírus

A China tem exercido um controle estrito de todas as pesquisas domésticas sobre a origem do vírus. A Austrália e outros países pediram uma investigação sobre a origem da pandemia.

03:59 | 11/01/2021
O último sábado, 9, marcou um ano desde a primeira morte confirmada por coronavírus na China, a de um homem de 61 anos que costumava frequentar o mercado de peixes de Wuhan.  (Foto: Nexu Science)
O último sábado, 9, marcou um ano desde a primeira morte confirmada por coronavírus na China, a de um homem de 61 anos que costumava frequentar o mercado de peixes de Wuhan. (Foto: Nexu Science)

A China confirmou que um grupo de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) vai chegar ao país nesta quinta-feira, 14, para conduzir uma investigação sobre as origens da pandemia do coronavírus. Um comunicado de uma sentença da Comissão Nacional de Saúde chinesa afirmou que a delegação vai se reunir com as autoridades de saúde do país.

Não ficou claro se os especialistas da OMS vão viajar para a cidade de Wuhan, onde o coronavírus foi detectado pela primeira vez, no fim de 2019.

LEIA TAMBÉM | Covid-19: Um ano após 1ª morte na China, origem do novo coronavírus continua uma incógnita

Negociações para a visita estão em andamento há algum tempo. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, expressou frustração com o atraso na semana passada, dizendo que membros da equipe científica internacional partindo de seus países de origem já tinham iniciado a viagem como parte de um acordo entre a entidade e o governo chinês.

A China tem exercido um controle estrito de todas as pesquisas domésticas sobre a origem do vírus. A Austrália e outros países pediram uma investigação sobre a origem da pandemia.