PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

"Conversamos sobre produção da vacina da Covid e visitei setores do instituto", diz Camilo após reunião no Butantan

A visita de Camilo Santana foi compartilhada nas redes sociais do governador, que planeja negociar a aquisição da vacina CoronaVac para o estado do Ceará

Gabriela Almeida
18:33 | 15/12/2020
Governador Camilo Santana esteve reunido com diretores do Butantan (Foto: Twitter/ @CamiloSantanaCE)
Governador Camilo Santana esteve reunido com diretores do Butantan (Foto: Twitter/ @CamiloSantanaCE)

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), esteve no Instituto Butantan, localizado em São Paulo, na tarde desta terça-feira, 15, para conhecer setores da entidade e acompanhar o trabalho de produção da vacina CoronaVac - produzida no local. A visita foi compartilhada nas redes sociais do governador, que esteve ainda reunido com os diretores da instituição.

"Estive reunido nesta tarde com diretores do Instituto Butantan, em SP. Conversamos sobre a produção da vacina da Covid e visitei setores do instituto. Amanhã estarei em Brasília para acompanhar o lançamento do Plano Nacional de Imunização, que discuti ontem com o ministro Pazuello", afirmou Camilo.

| LEIA MAIS |

Em reunião com Doria, Camilo defende distribuição simultânea das vacinas para os estados e início da campanha o mais breve possível: "Não abrirei mão"

Butantan muda de estratégia e adia divulgação dos resultados de eficácia da vacina Coronavac

Momentos antes da visita, o chefe do Executivo esteve reunido com o governador de São Paulo, João Doria, e o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas. O encontro foi realizado para que fossem discutidas "questões legais" quanto a produção, a aquisição e a distribuição da CoronaVac pelo Brasil.

Na última semana, o governador participou de uma reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em que recebeu a informação de que o processo de vacinação está previsto para ter inicio no País em março de 2021. Ainda assim, Camilo tenta buscar alternativas para "agilizar" esse procedimento no Estado, como a aquisição da vacina CoronaVac.

O imunizante ainda não é registrado pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas o governo de São Paulo estima que esse processo venha a acontecer até o final deste ano. Com isso, a vacina pode ser utilizada na população ainda no mês que vem.