PUBLICIDADE
Coronavírus
NOTÍCIA

Ceará lança selo para certificar empresas que cumprem medidas de prevenção à Covid-19

Certificação será concedida para estabelecimentos de hotelaria, alimentação e ensino

Everton Lacerda
16:25 | 21/10/2020
Programa Selo Estabelecimento Seguro irá certificar empresas dos segmentos de hotelaria, alimentação e ensino (Foto: Agência Brasil)
Programa Selo Estabelecimento Seguro irá certificar empresas dos segmentos de hotelaria, alimentação e ensino (Foto: Agência Brasil)

O Governo do Ceará lança, nesta quarta-feira, 21, o Programa Selo Estabelecimento Seguro para certificar empresas que adotam as medidas de prevenção da Covid-19, doença causada pelo coronavírus. O projeto é iniciativa da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) e deve fornecer certificação à empresas dos segmentos de hotelaria, alimentação e ensino. Para recebimento do selo, os proprietários dos estabelecimentos devem realizar cadastro virtual no site Saúde Digital e submeter um plano de contingência para aprovação da Sesa. 

O projeto visa transmitir segurança para os clientes e promover a reabertura segura do comércio e o retorno às atividades presenciais dos setores de forma responsável. O selo garante ao cidadão e consumidor o comprometimento das empresas e instituições participantes com as normas de segurança e plano de contingência da Covid-19 previsto no Decreto Estadual.

LEIA MAIS | Com novos protocolos, Ceará recebe selo de destino seguro do Conselho Mundial de Viagens e Turismo

“Todos os estabelecimentos que se candidatarem passarão por vistoria. Só serão contempladas com o selo as empresas comerciais ou de ensino avaliadas pela Sesa e que possam garantir procedimentos seguros para o funcionamento de suas atividades”, explica a secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, Magda Almeida.

Após avaliados, os estabelecimentos contemplados com o selo serão divulgados no site da Sesa. Dessa forma, os clientes podem acessar a lista e usá-la como base para a escolha de quais estabelecimentos desejam frequentar. “Isso garantirá que o cidadão cearense e os turistas possam escolher os locais que frequentam de forma segura”, complementa a secretária.

Cadastro no selo

Para receber a certificação, o estabelecimento deve cumprir requisitos exigidos pela Sesa, como a elaboração e apresentação de um plano de contingência, que deve ser submetido à aprovação pela Secretaria. Os proprietários também devem apresentar documentos que comprovem os procedimentos de limpeza e higiene dos estabelecimentos, além de também possuírem a licença sanitária atualizada. Todos os funcionários das empresas devem ser testados e as empresas devem disponibilizar materiais educativos com dicas de prevenção ao coronavírus.

Adesão

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) do Ceará informou ao O POVO que os estabelecimentos associados seguem protocolos de segurança nacionais e internacionais, além do protocolo local previsto pelo Decreto Estadual. A associação informou que também deve indicar os estabelecimentos a adquirirem o Selo Estabelecimento Seguro como forma de colaborar com as autoridades de saúde para a segurança de Fortaleza e do Estado.

“Tudo que vier a contribuir para que a gente sancione os nossos destinos, os nossos hotéis e o nosso destino turístico como um destino seguro e que está seguindo todos os protocolos, o que for necessário para a segurança, a ABIH seguirá parceira”, explica Régis Medeiros, presidente da ABIH.

O Sindicato de Restaurantes, Bares, Barracas de praia, Buffets e similares do Estado do Ceará (SindRest Ceará) também informou ao O POVO que deve orientar os estabelecimentos a adquirirem a nova certificação. A entidade explica que desenvolveu, em julho, um selo de segurança dos alimentos para os estabelecimentos.

“Nosso Selo foi formulado por equipe de Engenheiras de Alimentos do Ceará, viabilizado e difundido pela Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) a vários sindicatos no Brasil. Nossas engenheiras vão até a empresa, fazem "auditoria" de todo o estabelecimento, geram um relatório de conformidade e não conformidade, geram uma pontuação e, por fim, um plano de ação para que esteja totalmente segura gerando um selo”, explica a entidade.